Ivinhema - MS, quinta-feira, 29 de junho de 2017

10º min
26º min



Publicado em: 20/02/2017 às 15h56

NOVO HORIZONTE DO SUL: Após 58 anos, irmãs se reencontram


- Nova News

Foto: Divulgação

Maria Madalena (à esquerda) nem imaginava mais reencontrar a irmã Isabel

Até parece uma história de ficção. Quem pode imaginar rever alguém muito próximo quase seis décadas depois. Em Novo Horizonte do Sul, cidade distante cerca de 100 quilômetros de Nova Andradina, duas irmãs se reencontraram simplesmente depois de 58 anos sem notícias uma da outra.

 

As protagonistas desta história da vida real são: Maria Madalena da Costa, de 79 anos, e Isabel Paz de Souza, de 84 anos. Ela se viram pela última vez no interior de São Paulo, mais precisamente na cidade do oeste paulista de Teodoro Sampaio, no ano de 1.960.

 

Com familiares em Nova Andradina, Maria Madalena vive em Novo Horizonte do Sul e a ideia era inicialmente encontrar o irmão mais novo com o nome de Antônio. Um dos seus filhos, Valdemar, que trabalha na Vigilância Epidemiológica daquele município, foi quem começou a busca e, através dos dados do cartão do SUS (Sistema Único de Saúde), acabou encontrando a tia, ou seja, a irmã de sua mãe, que ela sequer imaginava ainda estar viva.

 

Fica até difícil de acreditar. Isabel Paz estava morando em Dourados, a apenas 140 quilômetros da irmã que não via há 58 anos. Uma data jamais a ser esquecida, este último domingo (19), foi o dia do reencontro das irmãs alagoanas, que aconteceu em Novo Horizonte do Sul, com familiares de várias regiões que fizeram questão de não perder o momento emocionante. 

 

“Só quem estava presente pôde definir esse momento tão feliz. Foi uma felicidade imensa para as duas e todos que nós que estávamos presentes”, conta uma das filhas de dona Maria Madalena, Edileuza de Lima Costa Rodrigues, de 55 anos.

 

Falando em nome da mãe e da tia devido às condições de saúde das duas, Edileuza detalhou à reportagem do Nova News diz que  o reencontro só foi possível graças ao avanço da tecnologia dos dias de hoje e o empenho do irmão Valdemar que não mediu esforços em realizar o desejo da mãe que era antes de morrer poder rever parte de seus irmãos. 

 

“A nossa mãe sempre dizia que não queria morrer sem saber notícias de algum de seus irmãos.Quando na quinta-feira passada (16) ela ficou sabendo ainda da existência da irmã em Dourados, chorou o inteiro e com muita ansiedade não via a hora de revê-la. Ao chegar domingo, o dia marcado para o reencontro, a emoção tomou conta e o momento das duas se abraçando foi muito lindo”, conta Edileuza.

 

O domingo foi de festa o dia inteiro e a partir de agora as duas prometeram não mais se perderem de vista. O aniversário da dona Maria Madalena e da dona Isabel terá um gosto especial este ano. As duas fazem aniversário no mesmo dia, em 12 de julho, e já estão planejando uma grande festa para comemorar a data em dose dupla.