Ivinhema - MS, quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

10º min
26º min



Publicado em: 24/05/2017 às 11h38

Tarja Preta': ex-prefeito é suspeito de liderar esquema de desvio de medicamentos do SUS


Topmidia News

Foto: André de Abreu

Ex-prefeito Léo Matos

A casa do ex-prefeito de Naviraí, Léo Matos (PV), foi revistada pelos agentes da Polícia Federal na manhã desta quarta-feira (24), durante cumprimento de mandado de busca e apreensão expedido na segunda fase da Operação ‘Tarja Preta’, em conjunto com a CGU (Controladoria-Geral da União) e o Ministério Público Federal. No local, foi apreendido um computado, um HD externo e celulares.

 

Segundo a PF, ele é investigado por participação em esquema delituoso de desvio de medicamentos adquiridos com verbas repassadas pelo Governo Federal. Os remédios eram registrados como perdas na gerência de saúde da prefeitura em esquema de fraude que ocorreu durante os anos de 2013 e 2016.

 

A investigação teve início com fiscalizações realizadas pela CGU, em razão de suspeitas levantadas pela Polícia Federal acerca de irregularidades na secretaria de saúde da cidade. Na primeira fase da operação, constatou-se que foram registrados R$ 520 mil em perdas fictícias de medicamentos, “com o escopo de dissimular o esquema delituoso de desvio de remédios”.

 

Durante as investigações, também foram encontradas dificuldades ao acesso aos documentos para a realização das fiscalizações, acesso privilegiado de determinados indivíduos aos remédios custeados pelo SUS (Sistema Único de Saúde), direcionamento de licitações e consequente prejuízo ao erário público.

 

Também estão sendo cumpridos mandados de busca e apreensão em uma farmácia. Com a participação de cerca de 20 policiais federais e servidores da CGU, o objetivo da Operação é descobrir mais documentos que colaborem com as provas já trazidas à investigação acerca do esquema delituoso e possivelmente descobrir outras fraudes realizadas.