Ivinhema - MS, quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

10º min
26º min



Publicado em: 13/06/2017 às 15h35

IVINHEMA: Câmara mantém veto de projeto que propõe realização de audiências públicas antes de reajuste de impostos


Ivinoticias

Foto: Ivinoticias

Estefan teve projeto de lei vetado

A Câmara de Vereadores de Ivinhema manteve, nesta segunda-feira (12), o veto do prefeito Eder Uilson França Lima o Tuta, ao projeto do vereador Estefan (PTB) que instituía a obrigatoriedade da realização de audiência pública antes de reajustes de tarifas e tributos municipais, ou seja, todas as vezes que o prefeito for aumentar ou criar taxas como o IPTU, ou Taxa de Iluminação Pública deveria ser informada antes a toda sociedade ivinhemense através de audiência pública e somente depois vai para votação, mas que não agradou o prefeito Tuta que vetou o projeto e seus vereadores da base aliada também seguiram o prefeito.

 

Conforme apurou o Site Ivinoticias, por 5 votos a 4 os vereadores mantiveram o veto do prefeito, a sessão foi polemica e a votação foi secreta, mas os vereadores Estefan, Juliano Ferro e Zé Visconde anunciaram seu voto a favor do projeto, o novato vereador Dema se esquivou e absteve do voto, junto com outro vereador que não foi identificado, sendo que a votação ficou 4 a 4, tendo que o presidente da câmara o vereador Junior do Posto decidir, no qual seguiu com o desejo do prefeito Tuta e vetou o projeto.

 

Apesar do projeto na primeira votação ter sido votado por unanimidade, após o veto do Prefeito Tuta, que alegou que vetou o projeto porque a câmara estava entrando no mérito do executivo, por isso sua base aliada como os vereadores Claudião da Saúde, Professor Eduardo e Ivonete foram um dos que mudaram de ideia e votaram a favor do prefeito.

 

CUPINCHAS

 

O vereador Zé Visconde destacou em sua fala que os vereadores da base do prefeito ele trata como ‘cupinchas’, “porque vereador que tem compromisso com a população não vota do veto, mas como tem vários vereadores como rabo amarrado com o prefeito eles são obrigados a votarem no que o prefeito manda”, disse Zé Visconde.

 

NÃO ESTÃO DO LADO DO POVO

 

O vereador Juliano Ferro destacou em sua fala que os vereadores não estão a favor do povo, já que na primeira sessão ele votaram a favor do projeto que da total transparência para o povo e agora depois que o prefeito pediu para sua base votar contra o projeto, 4 vereadores mudaram de voto e foram contra, “estou decepcionado, mas votei a favor do projeto do vereador Estefan, estou a favor do povo”, salientou o vereador.

 

COMPROMISSO COM A POPULAÇÃO

 

O vereador Estefan decepcionado com o veto falou a reportagem que foi lamentável o veto do Projeto de Lei 002/2017 pelo prefeito Tuta e mais ainda ter sido mantido o veto pela Câmara dos Vereadores que antes haviam votado por unanimidade pela aprovação. Em um momento que o país passa por uma grave crise política estaríamos passando o Brasil a limpo. A sociedade clama. “O meu compromisso é com a população e a minha intenção através desse projeto era a participação da sociedade como sujeito ativo nas garantias de fazer valer seus direitos.”, finalizou o vereador.