Ivinhema - MS, terça-feira, 21 de novembro de 2017

10º min
26º min



Publicado em: 31/07/2017 às 15h33

NOVO HORIZONTE DO SUL: Professores entram em greve após prefeito não reajustar salário

Sem o reajuste do prefeito Marcilio, cerca de 1000 alunos estão sem aula na rede municipal


- Ivinoticas

Foto: Ivinoticias

Sem o reajuste do prefeito Marcilio, cerca de 1000 alunos estão sem aula na rede municipal

Ouça o áudio

 

Os professores da rede Municipal de Novo Horizonte do Sul entraram em greve e paralisaram as aulas nesta segunda-feira (31).

 

Conforme apurou a reportagem do Site Ivinoticias, a presidente do (SINSERP) sindicato do município de Novo Horizonte do Sul, Ivani Amáncio em entrevista declarou que não havendo acordo após a reunião realizada com o prefeito na última sexta feira (28) onde em negociações os professores pediram incorporação da regência além do repasse do salário.

 

Durante a reunião o prefeito fez sua proposta, porém a categoria dos professores não aceitou , destacando que os mesmos querem a incorporação da regência de 10% e o reajuste a respeito da inflação, e em resposta o prefeito afirmou que não haveria possibilidade de atender as solicitações dos professores.

 

A sindicalista relata que o prefeito sugeriu que voltassem a conversar no dia 14 de Agosto para estar resolvendo e analisando o que poderia ser feito pela prefeitura.

 

Após o fato o prefeito alegou em uma emissora de rádio local que os professores estão pedindo aumento salarial, porém os mesmos destacam que em nenhum momento pediram este aumento e sim o reajuste que já foi enviado pelo governo federal desde o ano passado e não lhes foi repassado, os deixando insatisfeitos com a administração, pois estão pedindo recursos apenas da educação os quais lhes são de direito.

 

Os professores decidiram parar com as aulas e esperar que o prefeito aceite sua proposta para poderem retornar, pois cerca de mil alunos estão sendo prejudicados.

 

OUTRO LADO

A reportagem solicitou informações para a assessoria de imprensa da prefeitura, mas até o fechamento da matéria ninguém enviou nenhuma resposta.