Ivinhema - MS, terça-feira, 21 de novembro de 2017

10º min
26º min



Publicado em: 22/09/2017 às 13h39

NOVO HORIZONTE DO SUL: Homem é preso com 112 filhotes de papagaio


PMA/Ivinotícias

Foto: PMA/Ivinotícias

No dia 5 de setembro foram apreendidos 32 papagaios pela Polícia Militar de Novo Horizonte do Sul e no dia 15, mais 175 foram apreendidos pela PMA em Bataguassu. O Comando Geral da PMMS determinou que os setores de inteligência e Unidades da Polícia Militar se dedicassem também à prevenção e combate ao tráfico neste período critico.

 

Ontem (21) no final da tarde, Policiais Militares Ambientais de Dourados foram acionados, por Policiais Militares da cidade de Jateí, em conjunto com Policiais Militares de Novo Horizonte do Sul, em razão da prisão e condução para a delegacia de Polícia Civil de Jateí, um assentado de 29 anos, que estava com 112 filhotes de papagaios ilegalmente, na Gleba Nova Esperança, em Novo Horizonte do Sul.

 

 

O assentado, residente na Gleba, responderá por crime ambiental e poderá pegar pena de seis meses a um ano de detenção.

 

A PMA autuou o infrator administrativamente e arbitrou multa de R$ 56.000,00. As aves serão encaminhadas ao Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (CRAS) na Capital.

 

TRABALHOS PREVENTIVOS

 

A PMA está realizando trabalhos preventivos nas propriedades rurais, por meio de informação da legislação e Educação Ambiental, visto que a ação principal dos traficantes é de aliciamento dos sitiantes e funcionários de propriedades rurais, para que retirem os animais e os avisem para que os comprem.

 

 Muitas pessoas fazem isto, às vezes, sem saber que estão cometendo crime ambiental.

 

A região principal do problema está sendo monitorada, tais como, os municípios de Jateí, Batayporã, Bataguassu, Ivinhema,Novo Horizonte do Sul, Anaurilândia, Santa Rita do Pardo, Nova Andradina e Brasilândia, além de Naviraí e Mundo Novo.

 

 Nessa região, ninhos também estão sendo monitorados pelos Policiais, para evitar a retirada dos filhotes, visto que essa é a preocupação maior.

 

 A base do trabalho é evitar a retirada dos animais, evitando custos à fauna e ao Estado, tendo em vista os altos custos financeiros, até a reintrodução dos filhotes na natureza.

Barreiras também estão sendo executadas nas saídas para o estado de São Paulo, que é para onde os papagaios retirados aqui têm saído.

 

As Subunidades da PMA que cobrem estas áreas estarão monitorando o movimento dos traficantes. Em princípio, para evitar que as aves sejam retiradas e, para reprimir prendendo os elementos, quando não é possível evitar a retirada dos bichos.