Ivinhema - MS, quarta-feira, 22 de novembro de 2017

10º min
26º min



Publicado em: 24/10/2017 às 14h47

Em documentário, cantor Agnaldo Timóteo assume caso homossexual


midiamax

Foto: Divulgação

O filme 'Eu, Pecador', documentário sobre a vida Agnaldo Timóteo, traz, dentre muitos detalhes da vida do artista, uma revelação que sempre levantou polêmicas: os relacionamentos homossexuais do cantor. Sempre discreto no quesito pessoal, Agnaldo nunca assumiu romances publicamente. No filme, no entanto, o assunto finalmente é esclarecido.

"Inicialmente, ele não queria falar sobre. Mas o convenci. Agnaldo é mais do que isso. Expliquei que falar sobre o assunto jamais seria algo prejudicial. E ele se abriu, contando até para qual pessoa determinadas músicas foram feitas", conta o diretor Nelson Hoineff ao R7.

 

 

Jogar luz sobre o tema rendeu, inclusive, uma pequena dor de cabeça ao diretor, levando em conta que o filme revelou um relacionamento entre Agnaldo e seu ex-chefe de gabinete, que hoje está casado e tem filhos. O homem quis que a cena fosse removida e Hoineff acatou.

 

"Eram cinco segundos, se muito. Foi um romance que ele teve quando esse homem tinha 19 anos. Tiramos, porque não prejudica o resultado final", contou o diretor. A propósito, o título escolhido 'Eu, Pecador', foi inspirado numa música de Agnaldo, escrita em 1977, que sugere o sentimento de culpa por conta da própria orientação sexual.