Ivinhema - MS, terça-feira, 21 de novembro de 2017

10º min
26º min



Publicado em: 01/11/2017 às 07h59

Ruiter, prefeito de Corumbá, morre após cirurgia cardíaca

Foi operado em Campo Grande após passar mal na manhã de terça-feira


- Midiamax

Foto: Midiamax

Ruiter Cunha de Oliveira (PSDB)

Faleceu às 0h28 desta quarta-feira, (1) Ruiter Cunha de Oliveira (PSDB), prefeito de Corumbá. Aos 53 anos, ele morreu seis horas após cirurgia cardíaca de emergência que realizou em Campo Grande na tarde de terça-feira.

 

Ruiter foi operado após ser encaminhado emergencialmente para Capital por causa de uma dissecção aguda da aorta. Segundo informações de assessores que acompanharam o prefeito, no pós-operatório ele sofreu paradas cardíacas e a pressão arterial não se estabilizou.

 

O prefeito estava no primeiro ano de sua terceira gestão como prefeito do município de Corumbá, a 533 quilômetros de Campo Grande. Casado com Beatriz Cavassa, deixa dois filhos.

 

A Prefeitura divulgou nota oficial e informou que mais informações médicas e da equipe de governo serão repassadas ao longo do dia. O vice-prefeito eleito com Ruiter, Marcelo Iunes (PTB), ainda não se manifestou oficialmente.

 

Do fisco para a Prefeitura

 

Corumbaense de nascimento, Ruiter Cunha começou na vida pública como servidor público do fisco estadual. Petista, ele se tornou Superintendente de Administração Tributária durante o período em que Zeca do PT foi governador de Mato Grosso do Sul.

 

Foi eleito prefeito de Corumbá pela primeira vez em 2004, e reeleito em 2008. Deixou o cargo elegendo o sucessor, Paulo Duarte, também pelo PT, em 2012.

 

Em 2014, foi candidato a deputado federal e ficou na primeira suplência da coligação. No ano seguinte, se desentendeu com a cúpula petista de MS e trocou o Partido dos Trabalhadores pelo PSDB.

 

Já tucano, derrotou Paulo Duarte, que tentava a reeleição, e voltou para a Prefeitura de Corumbá em 2016 prefeito de Corumbá pela terceira vez no mandato que concluiria em 2020.