Ivinhema - MS, sexta-feira, 17 de novembro de 2017

10º min
26º min



Publicado em: 08/11/2017 às 17h39

Acusado de matar ex com mais de 20 tiros é condenado a 22 anos de prisão

Mulher foi morta na frente do filho


- Midiamax

Foto: Midiamax

Mulher foi morta na frente do filho

Jorge Backes, de 43 anos, foi condenado nesta quarta-feira (8) a 22 anos de prisão em regime fechado, pelo feminicídio de Lucimar Luíza da Conceição Lima, 36 anos, em 2015. O autor, que não aceitava o fim do relacionamento, matou a vítima com mais de 20 tiros de espingarda na frente do enteado.

 

O réu foi condenado por homicídio qualificado, por motivo torpe, utilização de recurso que dificultou a defesa da vítima, contra mulher por razões da condição do sexo feminino (feminicídio) e por violência doméstica e familiar.

 

Na sentença condenatória, o juiz Marco Antonio Montagnana Morais, da 1ª Vara Cível e Criminal de Maracaju, escreveu: “As circunstâncias do crime devem ser consideradas negativas, porquanto o delito foi praticado na presença de um dos filhos da vítima, que decerto carregará um trauma incontornável para o resto de sua vida. O mesmo se diz em relação às consequências, pois além dele, a vítima tinha outros dois filhos menores, os quais certamente tiveram e terão sua formação e sua vida irremediavelmente prejudicadas em razão da ausência prematura da mãe”.

 

O crime

 

A vítima, Lucimar Luíza da Conceição Lima, 36 anos, foi morta a tiros de espingarda calibre 22 enquanto arrumava as malas para deixar a casa onde morava com o autor e o filho. A vítima morou com Jorge por um ano e decidiu se separar.

 

Enciumado, Jorge que não aceitava a separação matou a mulher com vários tiros no tórax. O filho da vítima estava no quarto ajudando a mãe e presenciou o crime. Ele ainda apontou a arma para o adolescente que conseguiu escapar do padrasto.

 

O autor confessou o crime e alegou que a vítima havia o xingado e o ameaçado de morte. Lucimar ainda tentou se defender jogando um vidro de tempero em sua direção.