Ivinhema - MS, quarta-feira, 22 de novembro de 2017

10º min
26º min



Publicado em: 08/11/2017 às 18h53

#Ivinhema54Anos – Casal de idosos busca no bicho da seda alternativa rentável para pequena propriedade


Ivinoticias

Foto: Ivinoticias

José Bóis e Francisca Bóis são produtores do bicho de seda.

 

Ivinhema completa 54 anos nesta semana, município que por muitos anos foi conhecida por ser a capital da mandioca, como também da goiaba, café e agora cana de açúcar, mas também é rica na diversidade e sem perder o foco da produtividade na agricultura familiar mostra que suas riquezas ultrapassam as grandes lavouras e pode com certeza chegar às passarelas e grifes famosas de todo o mundo através da criação do bicho da seda.

 

É pequeno e quase único, mas Ivinhema contribui com o estado na produção dos pequenos fios de tecido, que é considerado um dos mais nobres do mundo, a seda que alimenta a criatividade de estilistas mundialmente famosos e que veste artistas e autoridades influentes por todo o globo muitas das vezes vêm de um cenário oposto ao glamour das câmeras e da imediaticidade da internet.

 

A reportagem do Site Ivinoticias, mostra hoje a história de um casal de idosos que tem como renda a produção do bicho da seda, é na agricultura familiar, que o senhor José Augustinho Bóis e Francisca Bóis com 71 anos de idade cada, moradores do sitio Nossa Senhora de Aparecida na Gleba Vitória, que viram no bicho da seda uma cultura diferenciada, sem uso de agrotóxicos e que ainda gera lucro.

 

Produção do Bicho da seda em Ivinhema.

 

PRODUÇÃO

 

O primeiro passo para a produção da seda é a reprodução das mariposas; elas irão botar os ovos de onde sairão as larvas que tecem os casulos, sendo que cada mariposa do bicho-da-seda bota de 400 a 500 ovos; As larvas do bicho da seda nascem com 0,0004 g depois de 10 a 12 dias em câmaras especiais, com temperatura e umidade controladas. Dai começam a ser vendidas paras o produtores, como é o caso do senhor José Augustinho que compra as larvas para duas camas no qual a larva do bicho da seda se alimenta exclusivamente de folhas de amoreira, que fica em uma plantação ao redor do barracão de produção.

 

De acordo o produtor na primeira fase de vida do bicho-da-seda, chamada de primeira idade, dura cerca de quatro dias. Nessa época, as larvas pesam cerca de 0,0004 g e são alimentadas com folhas de amoreira picadas, na segunda  idade do bicho-da-seda é atingida com quatro dias e dura apenas outros três. Nesse período, o bicho-da-seda tem 15 vezes o peso com o qual nasceu. A partir da terceira idade, quando as larvas do bicho da seda têm cerca de 11 dias de vida, as folhas são colocadas inteira.

 

Senhor José Goes tratando dos bichos da seda

 

José Bóis, destaca que na quinta idade do bichinho é a parte mais trabalhosa, já que requer uma atenção especial e conta com ajuda de sua esposa a senhora Francisca que não deixam de abastecer as folhas de amoreira, que nesta idade eles comem exageradamente, “é trabalhoso, mas quanto mais eles comerem, mais eles vão produzirem”, destacou o senhor José.

 

A única fonte de alimentação do bicho da seda, também recebe um cuidado especial, a amoreira quanto mais cuidada, e quanto mais as lagartas comerem maior será a qualidade da seda.

 

Casulos na parte final da produção.

FASE FINAL

 

Quando as larvas de bicho-da-seda atingem 22 dias de vida, uma estrutura feita de quadros de papelão com divisórias, que fica suspensa sobre a criação, é baixada para que as larvas a escalem. Cada larva ocupa uma divisória, na qual começa a formar seu casulo. Depois que as todas as larvas ocupam as divisórias dos quadros, a estrutura de papelão é novamente suspensa. Cada larva de bicho da seda produz seu casulo com um único fio, que pode chegar a 1,3 km de extensão. O casulo fica pronto em três dias. Os casulos de bicho-da-seda são retirados dos quadros de papelão e colocados em caixas para serem levados à indústria, onde será obtido o fio de seda.

 

Sem revelar valores, o casal tira uma renda boa após a produção e pretende permanecer no ramo por mais tempo!