Ivinhema - MS, terça-feira, 21 de novembro de 2017

10º min
26º min



Publicado em: 13/11/2017 às 15h06

Jovem de 18 anos morre em mais um acidente de carro


odia

Foto: Arquivo Pessoal

Uma jovem de 18 anos morreu na madrugada de sábado depois que o carro dirigido pelo namorado colidiu com outro veículo em Niterói. O acidente aconteceu na esquina da Avenida Sete com a Rua Walter Madeira, no bairro Cafubá, na saída do Túnel Charitas-Cafubá. A vítima foi identificada como Bruna Vianna. Segundo informações preliminares, a família dela é de Itaipu, região Oceânica de Niterói. O impacto foi tão grande que o carro onde a jovem estava de carona bateu no muro de uma residência e invadiu o quintal dessa casa.

 

"Eram 3h da manhã quando ouvi um barulho forte. Levantei assustada e quando vi tinha um carro no meu jardim. A carona estava presa nas ferragens e viva. O socorro demorou uns 50 minutos e quando chegou ela não tinha resistido. A Defesa Civil só veio pegar o corpo por volta das 8h40 de sábado", conta Maria del Rosario, a dona da casa atingida pelo carro.

 

Nas redes sociais, familiares e amigos da vítima prestavam homenagens. "Por que você se foi? Não concordo. Está doendo muito", protestou Leonardo Vidal, pai de Bruna. "Que Deus conforte seu coração meu amigo e que não percas nunca sua Fé, pois será ela que te fará seguir em frente", disse uma amiga da família.

 

Moradores contam que desde que o Túnel Charitas-Cafubá foi inaugurado, tem ocorrido diversos acidentes no local. "Eu já prestei socorro a três pessoas desde a abertura desse túnel", afirma a aposentada Maria das Dores Rocha. Já Maria del Rosario, dona da casa atingida no acidente, conta que com a chegada do túnel, o movimento dos carros aumentou drasticamente e que muitos motoristas não percebem uma lombada nas proximidades e que isso ainda pode custar muitas vidas.

 

"Os carros nem param. A gente espera a vez para atravessar e eles não estão nem aí. Já reclamamos e colocaram um sinal (luminoso, cerca de 300 metros do ponto do acidente) que fica longe da lombada. Nada adiantou. Quantas pessoas mais precisam morrer para que a Prefeitura tome uma providência?", cobra.

 

Procurada, a Nittrans respondeu que a implementação de sinalização do órgão governamental considera critérios técnicos avaliados por equipes de engenharia de trânsito. "Com isso foi possível reduzir em 85% o número de acidentes em Niterói em 4 anos e meio. A NitTtrans está sempre atenta às demandas da população e avaliará a viabilidade técnica para atender às sugestões do morador", encerra a nota.

 

Já o Corpo de Bombeiros se solidariza com os familiares da vítima e informa que a corporação vai abrir um procedimento interno para apurar as circunstâncias do atendimento.

 

O velório de Bruna Vianna será no Cemitério Parque da Colina, no bairro de Pendotiba, em Niterói.