Ivinhema - MS, terça-feira, 23 de janeiro de 2018

10º min
26º min



Publicado em: 22/11/2017 às 09h15

Time do estadual receberá até R$ 560 mil do poder público

Câmara de Costa Rica aprovou repasse ao Crec para "ajudar" no futebol profissional de 2018


Gazeta MS

Foto: Fellipe Scatolin

Costa Rica terá grande aporte financeiro para o Estadual

Vereadores de Costa Rica aprovaram nesta semana o Projeto de Lei (PL) n° 1.198/2017 que autoriza o repasse de dinheiro público ao time profissional de futebol Costa Rica Esporte Clube. Os valores chegam até R$ 560 mil, em caso de chegar até a decisão.

 

O projeto foi aprovado por unanimidade na segunda-feira e agora vai para o prefeito Waldeli dos Santos Rosa sancionar.

 

O repasse terá três fases de acordo com o desempenho da equipe no Campeonato Sul-mato-grossense. Para a primeira fase, o CREC receberá R$ 350 mil. Em caso de classificação para a segunda fase, a "bonificação" será de mais R$ 100 mil e chegando até a decisão serão repassados mais R$ 112,5 mil.

 

"Assim que entrou esse projeto na Casa de Leis, eu fiz uma publicação nas redes sociais, pedindo a opinião dos nossos munícipes sobre o projeto. A maioria das manifestações foram favoráveis e achando um valor um tanto quanto pequeno, quando se trata de futebol. Quero destacar que convênio para financiar futebol não existe só no nosso município, lembrando que a Caixa Econômica Federal investiu, no ano de 2017, R$ 132 bilhões em times de futebol, como o Corinthians e o Flamengo. Então, em se tratando do CREC, acho que a iniciativa está de parabéns", avaliou o vereador Antonio Divino Félix Rodrigues, o Tonin Félix (PSB), presidente da Comissão de Orçamento e Finanças do Poder Legislativo de Costa Rica.

 

Os primeiros R$ 350 mil serão doados em três parcelas com a primeira em janeiro ao valor de R$ 120 mil e as outras duas nos meses seguintes ao valor de R$ 115 mil que contribuirão para custeio dos gastos com materiais esportivos, uniformes, medicamentos, consultas e demais despesas médicas, alimentação, transporte, estadia e salários dos atletas. Como contrapartida, o CREC terá que prestar contas dos valores recebidos e deverá divulgar o nome do Município como apoiador do clube durante o campeonato.

 

"É notório que as agremiações desportivas, sobretudo os clubes de futebol do interior, que na maioria das vezes não tem fins lucrativos, como é o caso do Costa Rica Esporte Clube, não seriam capazes de manter-se competindo sem o respaldo que é oferecido pelo Município. São vários os benefícios que a participação de um time representando nosso município no campeonato estadual traz à comunidade costarriquense, tanto na esfera econômica quanto na cultural, fomentando, inclusive, o turismo local. Além de projetar a imagem de nosso município em todo o território estadual, atraindo investimentos nas diversas áreas, a prática desportiva tem o poder de motivar jovens e adultos e integrar comunidades, proporcionando cultura e lazer à nossa população", é o que argumenta o prefeito Waldeli, em um trecho da justificativa que acompanha o projeto de lei encaminhado para votação na Câmara.

 

O Costa Rica está no Grupo A do Estadual ao lado de Comercial, Operário, Novo, União ABC e um dos times que receberão o acesso da Série B que está sendo disputada. A competição começa no dia 17 de janeiro.