Ivinhema - MS, sábado, 21 de julho de 2018

10º min
26º min



Publicado em: 22/01/2018 às 15h41

NOVO HORIZONTE DO SUL: Com 200 km de estradas intransitáveis e pontes destruídas, prefeito pede a agricultores que atrasem colheita


G1 MS

Foto: Ivinoticias

Estrada vicinal ficou destruída em Novo Horizonte do Sul

Com cerca de 200 quilômetros de estradas vicinais praticamente intransitáveis, além de 12 pontes, tubulações e bueiros, destruídos em razão de fortes chuvas, a prefeitura de Novo Horizonte do Sul, na região sudeste de Mato Grosso do Sul, está pedindo aos agricultores do município que atrasem a colheita da soja, porque a produção não terá como ser escoada.

 

Segundo o prefeito, Marcílio Benedito (PDT), funcionários do município estão ligando para os produtores rurais e assentados e explicando a situação de calamidade da infraestrutura viária de Novo Horizonte do Sul neste momento. Estão pedindo também para que eles não apliquem dessecantes nas lavouras e deixem os grãos atingirem o ponto de colheita naturalmente.

 

Benedito, diz que o município tem em torno de 9,6 mil hectares cultivados com soja. “O excesso de chuva também está prejudicando o desenvolvimento das lavouras. Os produtores estão conscientes disso e estão se mostrando compreensivos neste momento. Com as estradas na situação em que estão, não tem como uma carreta carregada com 50 toneladas de soja transitar”, explica.

 

O prefeito diz que o município vem sendo castigado por chuvas fortes deste 6 de novembro do ano passado, e que o solo da região, extremamente arenoso, não consegue mais absorver a grande quantidade de água. “A situação se agravou ainda mais entre quinta e sexta-feira passada, quando uma pancada de chuva, que em alguns locais chegou aos 200 milímetros atingiu a cidade, provocando, inclusive, a abertura de uma cratera na rodovia MS-475. Um carro caiu no buraco e duas pessoas ficaram feridas”, detalha.

 

Benedito diz que desde domingo (21) não chove na cidade e que a prefeitura está aproveitando essa “trégua” para executar ações emergenciais, tentando providenciar desvios para retirar algumas comunidades da zona rural do município que estão praticamente isoladas. “Ainda hoje, nossas equipes devem chegar a uma das estradas onde uma ponte rodou com a força da água. Também devem chegar nesta segunda-feira técnicos de uma empresa de São Paulo, para que nós possamos locar ou até comprar uma ponte móvel para socorrer os moradores das regiões mais afetadas”, comenta.

 

De acordo com o prefeito, Novo Horizonte do Sul está em situação de emergência por causa dos estragos provocados pelas chuvas desde o fim de 2017. Na segunda-feira passada (15), o quadro foi homologado pelo governo do estado. A estimativa inicial do município é que somente para recuperar as estradas vicinais, pontes, tubulações e bueiros destruídos ou afetados pelas chuvas, que sejam necessários R$ 12 milhões.