Ivinhema - MS, quinta-feira, 21 de junho de 2018

10º min
26º min



Publicado em: 20/02/2018 às 17h25

Prefeitura solicita empréstimo de R$ 200 milhões para recapear avenidas

Um terço das ruas de Campo Grande devem ser recapeadas


Midiamax

Foto: Midiamax

​Prefeito Marcos Trad (PSD) cobrou emprenho da bancada federal do estado para viabilizar empréstimo de R$ 200 milhões do BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social) que serão utilizados para custear o recapeamento de um terço das ruas de Campo Grande. A reunião aconteceu, em Brasília, nesta terça-feira (20).

 

Atualmente, a Capital tem 2.800 km de malha viária pavimentada, entretanto, conforme levantamento da Sisep (Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos), 1.500 km dela tem mais de 30 anos e necessita ser recapeada. O tempo médio de vida útil da pavimentação varia de 10 a 15 anos.

 

 

 

Na ocasião, o chefe do Executivo alegou que o município investiu R$ 40 milhões em serviço de tapa-buracos, em 2017. Neste ano, a estimativa é que outros R$ 70 milhões saiam dos cofres públicos e sejam injetados nesse tipo de serviço, apesar de mais da metade da malha viária estar condenada.

 

Segundo o prefeito, para recapear todas as vias da cidade que já estão além de sua vida útil, seriam necessários R$ 600 milhões, mas o teto de endividamento do município é de R$ 200 milhões, o suficiente para recapear apenas um terço das vias.

Coordenador da bancada federal, senador Waldemir Moka (MDB), ficou responsável por agendar uma reunião com o presidente do BNDES, Paulo Rabello de Castro, para viabilizar uma linha de crédito para recapeamento de um terço das vias da Capital.

 

Projetos e execuções

 

Conforme programação da Prefeitura para 2018, devem ser recapeadas as ruas Calógeras, Rui Barbosa, além de trechos da Euler de Azevedo e Tamandaré, como parte das obras do complexo Altos São Francisco.

 

No corredor do Nova Lima, é prevista a duplicação e recapeamento das avenidas Zulmira Borba, Jerônimo de Albuquerque e Marques de Herval.

 

Já foram recapeados trechos da Avenida Mato Grosso, entre a Ceará e a rotatória da avenida Hiroshima, Antonio Maria Coelho, entre a Furnas e a Avenida Mato Grosso, ruas Hiroshima, Santa Luzia e Avenida Desembargador Leão Neto Carmo.

 

No corredor sudoeste, já foram recapeadas, por meio de convênio com o exército, as ruas Guia Lopes e Brilhante. Devem ser recapeadas, ainda, avenidas Bandeirantes, Marechal Deodoro e seu prolongamento, avenida Gunter Hans.