Ivinhema - MS, quarta-feira, 20 de junho de 2018

10º min
26º min



Publicado em: 23/02/2018 às 08h44

Procuradoria pede exclusão e rebaixamento do Vitória

Após pancadaria no Ba-Vi, clube Rubro-Negro pode se complicar na sequência do Campeonato Baiano


- band

Foto: Marcelo Malaquias/Framephoto/Estadão Conteúdo

Vitória teve 5 jogadores expulsos no último clássico

O desfecho do tumultuado Ba-Vi do último domingo pode custar caro para o Vitória. Nesta quinta-feira, o procurador Hermes Hilarião apresentou sua denúncia ao Tribunal de Justiça Desportiva da Bahia (TJD-BA) e pediu a exclusão e o rebaixamento do time rubro-negro do Campeonato Baiano.

 

O pedido de Hilarião tem como base a decisão do Vitória de encerrar intencionalmente o clássico de forma prematura. Na ocasião, o lateral Bruno Bispo forçou o quinto cartão vermelho da equipe e, de acordo com o regulamento, pôs fim ao duelo ainda aos 32 minutos do segundo tempo.

 

O procurador entendeu que a atitude do Vitória gerou prejuízo direto a seus concorrentes na luta por uma vaga na próxima fase do Estadual, como Fluminense de Feira e Jequié.

 

“O clube que der causa ao encerramento da partida e isso ensejar um prejuízo desportivo a terceiros enseja à desclassificação do campeonato. Na nossa avaliação, houve um prejuízo direto ao Fluminense de Feira e ao Jequié, por isso pedimos a desclassificação", declarou Hilarião à Rádio Transamérica.

 

Ainda segundo o procurador, o pedido de rebaixamento é ocasionado naturalmente pelas regras da Fifa. "O rebaixamento é previsto no regulamento da Fifa, por conta da ingerência no resultado da partida, o que na nossa avaliação contrariou a ética desportiva.”

 

O pedido de Hermes Hilarião já é de conhecimento do Vitória, que tomará as medidas cabíveis nos próximos dias. Contatada pela reportagem, a assessoria do clube explicou que a diretoria não se manifestará no momento e deixará o caso nas mãos de seu departamento jurídico.

 

A denúncia do procurador ainda cita nomes de ambos os lados. Hilarião delatou os jogadores Kanu, Denilson, Rhayner, Yago, Fernando Miguel, Bruno Bispo, Ramon e André Lima, o técnico Vagner Mancini e o supervisor Mário Silva pelo Vitória, além dos atletas Vinicius, Edson, Rodrigo Becão e Lucas Fonseca pelo Bahia.