Ivinhema - MS, domingo, 22 de julho de 2018

10º min
26º min



Publicado em: 05/03/2018 às 09h22

Com mistério, Verdão fecha preparação para pegar São Caetano

Jogo acontece nesta segunda-feira, no Allianz Parque, pela 10ª rodada do Paulistão


- Gazeta Esportiva

Foto: Cesar Greco/Palmeiras

Lucas Lima no treino do Palmeiras deste domingo

O Palmeiras encerrou na tarde deste domingo a preparação para a partida contra o São Caetano, na noite desta segunda-feira, no Allianz Parque, pela décima rodada do Paulistão. Assim como no sábado, o técnico Roger Machado fechou o treinamento na Academia de Futebol.


Na atividade, segundo informações divulgadas pelo site do clube, o treinador deu ênfase aos trabalhos de bolas aéreas, ensaiou a equipe titular e, por fim, comandou um treino coletivo. Após o trabalho tático, alguns atletas, como Gustavo Scarpa e Lucas Lima, treinaram cobranças de faltas e pênaltis.

 

O lateral-esquerdo Diogo Barbosa e o zagueiro Edu Dracena, em estágio final de transição física, foram ao campo, mas não treinaram com os demais companheiros. Eles trabalharam com bola sob orientação do preparador físico Thiago Maldonado.

 

Com o desgaste de alguns jogadores por causa da partida em Barranquilla, na Colômbia, pela estreia na Copa Libertadores, na última quinta-feira, e pela proximidade do clássico com o São Paulo, na próxima quinta, a tendência é a de que o Palmeiras tenha algumas novidades em campo nesta segunda. Além disso, o time alviverde, mesmo sem jogar, já garantiu vaga nas quartas de final da competição.

 

O zagueiro Antônio Carlos, o lateral-esquerdo Victor Luis, o volante Felipe Melo, o meia Lucas Lima e o atacante Miguel Borja estão pendurados com dois cartões amarelos e, por isso, podem ser alguns dos poupados por Roger. Marcos Rocha, Thiago Martins, Dudu e Willian não estão pendurados, mas também podem ser preservados em razão da grande sequência de jogos.

 

Uma alteração certa é a entrada do goleiro Fernando Prass, que assume a meta palmeirense para substituir Jailson, suspenso pela expulsão na derrota por 2 a 0 no clássico contra o Corinthians, na rodada passada do Paulistão.