Ivinhema - MS, terça-feira, 19 de junho de 2018

10º min
26º min



Publicado em: 12/03/2018 às 14h06

Dourados tem 2º maior calorão do ano

Sensação térmica apurada no início da tarde desta segunda-feira foi igual a do dia 23 de janeiro, 38.1ºC


94Fm Dourados

Foto: Foto: André Bento/Arquivo

Dourados registrou nesta segunda-feira (12) o segundo maior calorão desde que 2018 começou. Conforme dados da Embrapa Agropecuária Oeste, às 12h de hoje a sensação térmica atingiu 38.1ºC na maior cidade do interior de Mato Grosso do Sul. Neste ano, somente janeiro teve temperaturas aparentes tão altas: foram os mesmos 38.1ºC no dia 23 e 39,6ºC no dia 24, esta sim, a mais elevada até agora. 

 


-Com quase 60 milímetros no último dia, fevereiro foi mais chuvoso de Dourados

 

“A sensação térmica é identificada com uma temperatura, mas não se mede em um termômetro. Ela é calculada por uma fórmula”, explica o Portal Climatempo. “O nível de umidade do ar pode alterar a sensação de calor e de frio no nosso corpo. De forma geral, o ar muito úmido aumenta a sensação de calor e de frio. Num dia frio, nublado, sem a presença do sol, a sensação térmica será de temperatura mais baixa do que os termômetros realmente estão marcando. Já num dia quente, úmido, mesmo sem muito sol, a sensação é de que está fazendo mais calor. O vento é outro fator que altera muito a temperatura que o nosso corpo sente. O vento aumenta a sensação de frio, mas refresca no calor”, acrescenta.

 

Hoje, por exemplo, apesar da sensação térmica ter chegado a 38.1ºC, a temperatura máxima apurada em Dourados foi de 33.4ºC às 12h42 e a mínima de 24.8ºC às 5h52. Já a umidade relativa do ar variou entre 90% às 6h17 e 49% às 12h42. 

 

Em março, ainda não havia sido registrada uma sensação térmica tão elevada em Dourados. No domingo (11), porém, foram apurados 37.1ºC às 15h30, de acordo com dados do Boletim Guia Clima, atualizado com base nas leituras feitas pela estação meteorológica que a Embrapa ativou no município em 1979. 

 

“O calor excessivo, além de provocar desconforto térmico, pode afetar o desempenho e o comportamento das pessoas, causando mal estar, inquietações e perda de concentração. Além disso, pode causar fadiga, câimbra e esgotamento. Neste site a sensação térmica devido ao efeito conjunto de temperaturas altas e da umidade do ar é medida pela Temperatura Aparente ou índice de calor. O nível de risco à saúde humana é avaliado com base no critério da NOAA's National Weather Service Office dos Estados Unidos”, informa a Embrapa Agropecuária Oeste.

 

De 32.1ºC a 41ºC a sensação térmica é classificada com o nível de risco “Muita Atenção”, segundo esta mesma fonte. Com chuva média mensal de 139.0 milímetros, março registrou até ontem apenas 17.9 milímetros, de acordo com o Boletim Guia Clima. 

 

O Portal Climatempo, por sua vez, indica 80% de probabilidade de chover 10 milímetros nesta segunda-feira, mesmo percentual para 25 milímetros na terça-feira (13), e 90% para 14 milímetros na quarta-feira (14) e outros 7 milímetros na quinta-feira (15). Para sexta-feira (16), as previsões apontam 80% de chances de chover 8 milímetros em Dourados.