Ivinhema - MS, segunda-feira, 23 de abril de 2018

10º min
26º min



Publicado em: 10/04/2018 às 15h35

Vândalos não respeitam nem Manoel de Barros e simulam sexo com estátua

Videomonitoramento da Guarda Municipal não flagrou a ação, mas há 1 mês dupla foi presa por tentativa de furto de luminárias


- Campo Grande News

Foto: Direto das Ruas

Imagens publicadas por um dos rapazes causou revolta em uma rede social

Depois de servir de cama para moradores de rua e de ter refletores roubados, a estátua do poeta Manoel de Barros está sendo alvo do desrespeito por parte de vândalos. Uma foto de três rapazes  simulando sexo oral com a imagem em bronze, localizada na Avenida Afonso Pena, em Campo Grande, está circulando nas redes sociais.

 

A ação não foi registrada pelo videomonitoramento da Guarda Municipal, mas publicação das imagens em um perfil do Facebook ajuda na identificação dos rapazes. Dependendo da investigação da Polícia Civil eles podem responder por dano ao patrimônio e vandalismo, crimes previstos no Código Penal, com penas que vão até três anos de detenção.

 

A Guarda Municipal possui um CCO (Centro de Controle Operacional), mas as câmeras não flagraram a situação. No entanto, segundo o assessor da Guarda Civil Municipal, Hérik Garcia, a polícia já iniciou diligências.

 

O último flagrante do videomonitoramento central envolvendo a estátua do poeta ocorreu na madrugada do dia 12 de março e ajudou na prisão de uma dupla que tentava furtar as luminárias do espaço.

 

De acordo com Garcia, a referida câmera PMCG 19, fixada nos cruzamento da rua Rui Barbosa com Afonso Pena é do modelo PTZ, sendo assim possui angulo de visão de 360'. Tais recursos permitem que a câmera observe vários pontos, a estatua Manoel de barros é um desses pontos.

 

A Guarda ressalta que não é possível cobrir toda a área em 100% do tempo, pois a câmera não é exclusiva da estátua. Outros pontos sensíveis como cruzamentos e calçadas competem com a estrutura.