Ivinhema - MS, sexta-feira, 22 de junho de 2018

10º min
26º min



Publicado em: 13/06/2018 às 13h35

Menina de 4 anos que sofreu abuso sexual é retirada do ambiente familiar

A criança deve passar por exames para comprovar o abuso sexual


Topmidia News

Foto: Arquivo Top Mídia News/ André de Abreu

Um caso de abuso sexual contra uma criança de 4 anos está sendo acompanhado pelo Conselho Tutelar de Três Lagoas. O fato teria ocorrido no último domingo (10) e está sob investigação da Delegacia Especializada de Atendimento a Mulher (DEAM).

 

Segundo a reportagem, a conselheira tutelar, Lia Pimenta disse que obteve a informação que na noite do domingo e que recebeu a denúncia de uma unidade de saúde onde uma menina estaria sendo atendida com ferimentos característicos de abuso sexual.

 

A conselheira foi até a unidade de saúde e em conversa com o profissional que atendeu a criança, recebeu a informação de que ferimentos e lesões foram encontrados no órgão genital da menina.

 

O caso foi encaminhado para a Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) e posteriormente repassado para a DEAM.

 

Lia Pimenta contou que todos os procedimentos foram tomados, inclusive a solicitação de exames para comprovar o abuso e segundo a conselheira, um exame feito no Instituto Médico Odontológico Legal (IMOL) constatou que a menina havia sido molestada, mas não houve conjunção carnal.

 

“Ela (criança) estava bem confusa, mas ela disse que o suspeito era do ambiente familiar e por isso pedimos e foi concedido que a menina ficasse sob a guarda de outra pessoa da família”; disse Lia Pimenta.

 

A conselheira contou ainda que será solicitado ao Ministério Público que a guarda fique definitivamente com outra pessoa da família, devido ao histórico envolvendo as pessoas que moram na mesma casa onde a criança teria sido molestada.