Ivinhema - MS, sábado, 21 de julho de 2018

10º min
26º min



Publicado em: 11/07/2018 às 08h53

Inglaterra e Croácia disputam hoje a segunda vaga na final da Copa

Independentemente do resultado, é certo que haverá festa em ambos os países após o jogo


Topmidia News

Foto: Lee Smith/Reuters

Croácia e Inglaterra se enfrentam nesta quarta-feira, dia 11 de julho, pela última vaga na final da Copa do Mundo de 2018. Independentemente do resultado, é certo que haverá festa em ambos os países após o jogo: há colônias croatas em cidades britânicas assim como há ingleses vivendo na república banhada pelo Mar Adriático.

 

As razões para os fluxos migratórios, porém, são bem diferentes. Os croatas emigraram para a Inglaterra como refugiados ainda na Segunda Guerra Mundial — quando a Croácia ainda fazia parte da Iugoslávia. Com as guerras de independência nos anos 1990, mais um fluxo.

 

Atualmente, o Ministério da Imigração britânico estima que até 10 mil croatas vivam no Reino Unido, número relativamente baixo se comparado à enorme diáspora croata à Alemanha, por exemplo.

 

Em contrapartida, os ingleses vêm, aos poucos, descobrindo a Croácia como destino para viver a aposentadoria. Além do custo de vida mais baixo, os aposentados podem trocar o tempo geralmente frio e chuvoso da Inglaterra por invernos mais amenos e verões quentes e ensolarados à beira do Mar Adriático.

 

Em comum, o intercâmbio estudantil é outro fator de imigração entre os dois países. Assim como os aposentados, os jovens ingleses buscam na Croácia um país diferente, mais ensolarado e com outra cultura para estudar e fazer trabalhos temporários.

 

Do outro lado, os croatas tentam nas melhores universidades britânicas um lugar ao sol na competitividade internacional — ainda que a Croácia apresente, hoje, índices melhores de qualidade de vida do que décadas atrás.