PUBLICIDADE

Motorista de aplicativo é espancado por grupo de transexuais durante corrida em MS

Transexual disse que se defendeu após sofrer discriminação por parte do motorista

| MIDIAMAX


(Ilustrativa)
PUBLICIDADE

Um motorista de aplicativo de 37 anos foi socorrido em estado grave, na noite desta quinta-feira (21), em Campo Grande, na Vila Carvalho, após ser espancado por um grupo de transexuais durante uma corrida. A transexual disse que estava se defendendo de ser agredida após discriminação.

A confusão teria começado por volta das 23 horas desta quinta (21) quando o motorista estava com a passageira, que disse durante a corrida havia sido discriminada pelo motorista. Momento em que os dois entraram em luta. Outras transexuais que estavam na região passaram também a espancar o motorista.

Colegas de profissão do motorista de aplicativo que passavam pela região tentaram separar a briga, e o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi chamado e a vítima socorrida inconsciente com vários ferimentos pelo corpo. Na delegacia, a transexual disse que apenas estava se defendendo do motorista. O carro do motorista ficou danificado pelo grupo.



LEIA MAIS

MS
Homem é preso após ser flagrado abusando de sobrinho-neto de 4 anos
Homem é preso após ser flagrado abusando de sobrinho-neto de 4 anos
MS
Garota tem fotos íntimas espalhadas em grupos de WhatsApp por ‘ficante’
Vítima foi avisada pelo irmão que viu as fotos em grupos
MS
Idoso que usava bar para vender cocaína disse que família estava passando por dificuldades
Começou a vender drogas há 3 meses e lucrava R$ 500 por semana
MS
Mulher e irmão são presos pela morte de homem encontrado embaixo de ponte
Procurada por assassinato e acusada de outras três tentativas, mulher de 20 anos e o irmão mataram Ozéias Rodrigues Medina
MS
Traficante usa aplicativo de carona para levar 11 kg de supermaconha em MS
Flagrante aconteceu na MS-162, em Sidrolândia; pacotes de skunk seriam transportados para Goiânia
MS
Adolescente procura a polícia após ter fotos íntimas compartilhadas
Fotos estão circulando em aplicativos e redes sociais há um mês
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE