PUBLICIDADE

Em Nova Alvorada do Sul, Polícia Civil prende homem que estuprou uma criança de 11 anos

| JORNAL DA NOVA


Da Redação / Imagens: Polícia Civil/Divulgação
PUBLICIDADE

A Delegacia de Polícia Civil de Nova Alvorada do Sul cumpriu o mandado de prisão preventiva, expedido em desfavor de um homem acusado de estupro de vulnerável e roubo.

 

Conforme a investigação, no último dia (19), um dia após o marco de combate à exploração sexual infantil, o indiciado teria invadido o imóvel em que estava a genitora e seus três filhos.

 
 

 
Aproveitando-se que todos estavam dormindo, o suspeito entrou no quarto das crianças e ameaçando com um garfo, obrigou uma criança, de apenas 11 anos, a tirar suas roupas, praticar atos libidinosos com ele e após ainda fugiu subtraindo o aparelho celular da criança.

 

No dia seguinte, o SIG (Setor de Investigações Gerais) da unidade iniciou diligências e conseguiu identificar o autor, recuperando o telefone roubado.

 

Diante disto, o delegado de polícia Rômulo Marcelo, representou pela prisão preventiva, a qual foi deferida e cumprida no mesmo dia. O suspeito que já possui condenação anterior por crime de roubo confessou os crimes e está detido na unidade.



LEIA MAIS

MS
Homem é preso após ser flagrado abusando de sobrinho-neto de 4 anos
Homem é preso após ser flagrado abusando de sobrinho-neto de 4 anos
MS
Garota tem fotos íntimas espalhadas em grupos de WhatsApp por ‘ficante’
Vítima foi avisada pelo irmão que viu as fotos em grupos
MS
Idoso que usava bar para vender cocaína disse que família estava passando por dificuldades
Começou a vender drogas há 3 meses e lucrava R$ 500 por semana
MS
Mulher e irmão são presos pela morte de homem encontrado embaixo de ponte
Procurada por assassinato e acusada de outras três tentativas, mulher de 20 anos e o irmão mataram Ozéias Rodrigues Medina
MS
Traficante usa aplicativo de carona para levar 11 kg de supermaconha em MS
Flagrante aconteceu na MS-162, em Sidrolândia; pacotes de skunk seriam transportados para Goiânia
MS
Adolescente procura a polícia após ter fotos íntimas compartilhadas
Fotos estão circulando em aplicativos e redes sociais há um mês
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE