PUBLICIDADE

Saiba até que ponto é normal ter insegurança e insônia durante a pandemia de Covid-19 (ÁUDIO)

| AGêNCIA 2/SIG EIKMEIER


Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

A pandemia de Covid-19 tem gerado preocupação e a ansiedade, com aumento dos casos de insônia. 

 

Algumas pessoas têm apresentado dificuldade para começar a dormir, ou acordam durante a madrugada sem conseguir pegar no sono de novo, entre outros sintomas. 

 

O momento atual também pode afetar o emocional e provocar insegurança, especialmente pelo risco de ser infectado pelo coronavírus ou de perder pessoas queridas.

 

Eu sou a Sig Eikmeier. No Saúde e Bem Estar de hoje converso com o psiquiatra Allan Christiano e ele alerta que perder o sono não pode se tornar uma rotina:

  

Sonora

 

O especialista diz que com a quarentena as pessoas deixaram de ter horários fixos e que o ideal é manter uma disciplina:

 

Sonora

 

O psiquiatra Allan Christiano esclarece por que o isolamento social pode atrapalhar a saúde mental e gerar insegurança:

 

Sonora  

 

De acordo com o médico, nesse momento as pessoas devem procurar realizar coisas que sejam importantes para elas:

 

Sonora

 

Outra recomendação do psiquiatra Allan Christiano é evitar acompanhar informações sobre a pandemia de Covid-19 na TV ou na internet, pois isso pode gerar ansiedade.

 

No lugar das notícias, o especialista orienta entrar em contato com os familiares e amigos para saber como estão.

 

Segundo ele, essa será uma experiência melhor para a saúde mental.



LEIA MAIS

Saúde
Maior cidade do interior de MS registra três óbitos por coronavírus em menos de 12 horas
Além do pneumologista de 59 anos, Dourados teve mais duas mortes na quinta-feira
Saúde
Presídio tem 5 presos com coronavírus e denúncia aponta para falta de rigor no isolamento
Estado afirma que tem adotado todas as medidas necessárias
Saúde
Referência no atendimento a Covid-19 em MS, HR atinge 98% de ocupação de leitos críticos e entra em 'alerta vermelho'
Apenas dois leitos críticos estão disponíveis no hospital, que montou nova estratégia para liberar leitos críticos exclusivos a pacientes com coronavírus. Diretora-presidente do hospital admite receio com a situação: "Vidas vão se perder".
Saúde
OPAS: países devem combater malária durante pandemia; foco em comunidades vulneráveis
Nas Américas, 138 milhões de pessoas vivem em áreas de risco de malária e cerca de 765 mil casos e 340 mortes foram notificados em 2018.
Saúde
Moderna relata avanços em estudos de vacina contra covid-19 e já fala em fase 3
De acordo com a empresa, a inscrição de voluntários para a "fase 2" foi concluíd
Saúde
MS atinge pior fase da pandemia até agosto: confira para quem isolamento é crucial
Respeitar medida ajuda evitar a disseminação do coronavírus e pode amenizar sobrecarga no sistema de saúde
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE