Orgulho impede que homens registrem ocorrência contra mulheres, diz delegado


PUBLICIDADE

HOJE MS

Casos de violência doméstica contra as mulheres são comuns, mas e quando os papéis se invertem e o homem é o agredido? De acordo com o delegado regional em Três Lagoas, Vitor Lopes Fernandes, são registradas poucas ocorrências desse tipo.

“Por ano são registradas aproximadamente 20 ocorrências de homens que apanham de mulheres”, relata o delegado, explicando que acredita que deve haver mais homens agredidos na cidade. “Acredito que esse número deve ser maior, mas a maioria dos homens que são agredidos por suas esposas ou companheiras querem resolver a situação no âmbito doméstico”, supõe.

Para ele, outro fator que contribui para que os agredidos não registrem a ocorrência é a vergonha de se expor. “Nessas horas o orgulho e o machismo falam mais auto e muitas vezes um homem que é agredido por mulheres prefere não se expor a menos que a situação seja de risco”, comenta, ressaltando que o motivo que mais leva os homens a registrarem a ocorrência é o ciúme.

“O ciúmes muitas vezes combinado com bebidas alcoólicas acabam sendo o principal motivo que leva as mulheres a agredirem seus companheiros”, completa.
 




PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE