PUBLICIDADE

Marçal Filho deverá se afastar dos microfones definindo pré-candidatura à Prefeitura

| MGS NEWS


Foto: Divulgação
PUBLICIDADE

Se mantido a atual legislação pelo TSE, prazo para afastamento expira dia 01.

Conforme anunciado pelo Portal MGSnews no domingo (28), dada a indefinição do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ) em não acelerar a votação pelo adiamento das eleições 2020, no dia 30 é o prazo legal para o radialista e deputado estadual Marçal Filho se afastar do seu programa na Rádio 94 FM, assim realmente seus eleitores saberão se o mesmo será o candidato do PSDB na disputa pela Prefeitura de Dourados. A partir do dia 1º de julho será vedado às emissoras transmitirem programas apresentados por pré-candidatos.

 

Segundo seus interlocutores, Filho continua cotado como um dos principais nomes do PSDB aptos a disputar o executivo douradense no pleito vindouro. Em recente entrevista ao Portal MGSnews, o parlamentar disse que se as pesquisas internas da agremiação o apontarem como candidato ele disputará as eleições.

 

“Evito me declarar postulante, mas se os levantamentos qualitativos e quantitativos do nosso grupo me posicionarem bem na opinião pública, e se os munícipes desejarem que eu devo ser candidato, com certeza meu nome estará no páreo da disputa para prefeito. Mas anteceder isso pode ser inoportuno nessa pandemia”, declarou.

 

Deputado federal por vários mandatos, Marçal tem ampla experiência na vida política. Lideranças do diretório regional do PSDB defendem a proposta da legenda lançar candidato no pleito vindouro, deixando claro que vai discutir esse projeto oportunamente nas convenções partidárias até dia 5 de agosto.

 

"Em Dourados, eu percebo que o governador Reinaldo Azambuja e o secretário estadual de articulação política Sérgio de Paula buscam a independência dos tucanos, sempre visando criar um novo bloco de coalizão. Mas alçamos ter o Valdenir Machado disputando vereança e presidindo o Parlamento, eleger até cinco vereadores, e não descartamos uma aliança com o PT, PSL, PMN, PRTB, PSDC, entre outros. Inclusive com a retirada do nome do Geraldo Resende deste cenário, a vice-prefeita deveria partir do grupo desse ilustre médico conceituado", declarou Julcimar Brandão, militante da sigla e morador da Capital.

 

Embora o Partido dos Trabalhadores (PT) tenha lançado em tese o professor João Carlos de Souza como pré-candidato a prefeito, é sondada uma aliança com a esquerda, onde o ex-prefeito Laerte Tetila ocuparia a vice-prefeitura, isso numa conjuntura de cinco partidos que caminharão juntos.

 

Noutra senda, o Partido Socialista Brasileiro (PSB) integra o grupo da professora Deumeires Moraes, que é cotado a indicar o cargo de vice-prefeito. "Desde a metade da década de 1980, a Deumeires tem uma folha de serviços prestados na educação e sindicalismo douradense, atuou ao lado do então deputado federal Antonio Carlos Biffi nas mais diversas pautas, pertence a Federação dos Trabalhadores em Educação (Fetems), organização que encarou diversos governadores nas renegociações salariais da categoria, isso com embates ferrenhos nos mandatos do André Pucinelli, portanto temos sim bons quadros", pontuou Jane Mary Ortiz, presidente da Associação de Moradores do Jardim Guanabara e Pelicano, na região leste de Dourados.



LEIA MAIS

Geral
Ex-aliados, deputados Contar e Loester batem boca em rede social
Unidos para eleger Bolsonaro em 2018, os dois agora travam guerra na disputa pela prefeitura da Capital
Geral
Presidente da Assembleia Legislativa de MS testa positivo para covid-19
Paulo Corrêa (PSDB) já havia se afastado do cargo por suspeita da doença. A presidência será ocupada de forma temporária pelo deputado Eduardo Rocha (MDB).
Geral
Avó de Michelle Bolsonaro segue intubada e com quadro grave de Covid-19
Desde domingo (5/7), quando foi intubada, equipe do Hospital Regional de Santa Maria monitora constantemente as taxas da idosa de 80 anos
Geral
Deputado de MS gasta mais de R$ 20 mil com coach e restaurante de luxo
Mordomias de João Henrique Catan pagas, é claro, com dinheiro público
Geral
Senado aprova indenização a profissional afetado pelo coronavírus
Projeto diz que, em caso de morte, pagamento será feito à família
Geral
Mais duas leis em defesa da mulher são aprovadas
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE