PUBLICIDADE

Desemprego cresce e atinge 13,3 por cento dos brasileiros, cerca de 12 milhões e 800 mil pessoas (ÁUDIO)

| AGêNCIA RADIO 2 / UMBERTO FERRETTI


Foto: Rafael Neddermeyer / Fotos Públicas Carteira de Trabalho
PUBLICIDADE

É o que diz pesquisa do IBGE referente ao segundo trimestre (abril, maio e junho), cerca de 12 milhões e 800 mil pessoas estão desempregadas.

 

Na comparação com a pesquisa anterior, feita entre janeiro, fevereiro e março, houve alta de 1,1 por cento.

 

As maiores taxas de desemprego, de quase 20 por cento, foram registradas na Bahia e em Sergipe.

 

Já em Santa Catarina, estado com os melhores indicadores, menos de sete por cento da população estavam sem trabalho.

 

A pesquisa também apurou a taxa de informalidade entre os brasileiros.

 

Mostrou que, de cada 10 trabalhadores, quatro, praticamente, não têm carteira assinada.

 

Em alguns estados, aliás, essa é a situação de mais da metade das pessoas: Pará, Maranhão, Amazonas e Piauí.

 

Sem esquecer que esses trabalhadores normalmente ficam sem uma série de direitos previstos em Lei para quem tem carteira assinada.

 

Por fim, o IBGE informa que, de cada quatro pessoas, uma, pelo menos, trabalha por conta.

 

E que o número de desalentados cresceu 20 por cento e chegou a cinco milhões e 600 mil.

 

São pessoas que por conta da crise, porque passaram meses, ou até anos, em busca de uma vaga, e por uma série de outros motivos, simplesmente desistiram de procurar trabalho.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE