PUBLICIDADE

Homem morre de Covid-19 horas após procurar atendimento médico

| DOURADOS NEWS


Homem chegou a ser levado ao Hospital Universitário, mas não resistiu - Crédito: Hedio Fazan/Dourados News/Arquivo

Homem morreu na madrugada desta sexta-feira (11) no Hospital Universitário da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados) em decorrência do coronavírus. Esse é o 86º óbito pela doença no município, conforme informa o Comitê de Gerenciamento de Crise local. 

 

A vítima apresentava comorbidades – não relatadas – e buscou atendimento no PAM (Pronto Atendimento Médico) na quinta-feira (10). 


Com sintomas de tosse, febre, náusea e baixa oxigenação, ele foi internado e realizou teste rápido, apontando positivo para Covid-19.

 

Transferido na sequência ao hospital, não resistiu e morreu às 2h30.

 

Este foi o segundo óbito confirmado pelo Comitê nesta sexta. O primeiro trata-se de douradense que estava na Bahia e morreu no dia 6 de setembro. Como parte do protocolo do Ministério da Saúde, o fato é oficializado no município de origem. 

 

Números

 

Ainda segundo o Comitê, hoje foram 55 casos confirmados da doença, somando 6.284 pessoas contaminadas. 

 

Desse número, 5.368 são considerados recuperados e 810 cumprem isolamento domiciliar. 

 

Em Dourados são 39 pessoas internadas, 16 ocupando os leitos de enfermaria e 23 nas UTI’s (Unidades de Tratamento Intensivo), 16 deles através do SUS (Sistema Único de Saúde).



LEIA MAIS

Saúde
Em um dia, MS confirma mais de 400 casos de coronavírus e 14 óbitos
Saúde
Estudo sobre plasma sanguíneo na Argentina é esperança para tratamento da Covid-19
Saúde
Uso de máscara pode gerar imunidade contra Covid-19, aponta estudo
Apesar do item não afastar completamente possibilidade de contágio, utilização diminui chances de casos graves, levando a quadros leves ou assintomáticos
Saúde
Fim do preconceito é fundamental para prevenção do suicídio
Setembro Amarelo alerta para doenças como ansiedade e depressão
Saúde
Geralmente confundido com alergia, o angiodema hereditário provoca dor e pode afetar a respiração (ÁUDIO)
Saúde
Vacinação contra o sarampo é prorrogada até 31 de outubro (ÁUDIO)
Os estados do Pará, Rio de Janeiro, São Paulo, Paraná e Santa Catarina concentram o maior número de casos confirmados de sarampo, totalizando 7.091 (98,3%) casos
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE