PUBLICIDADE

IVINHEMA: Mulher e irmã de traficante preso são flagradas com drogas

Ação policial da Força Tática aconteceu na noite desta sexta-feira (18)

| JORNAL DA NOVA


Celulares, drogas e dinheiro apreendido na ação / Imagens: Jornal da Nova
PUBLICIDADE

Uma mulher, de 18 anos, grávida, que foi presa no último dia (10) com seu esposo, de 25 anos, acusados de tráfico de drogas em Ivinhema, voltou a ser presa nesta sexta-feira (18), com sua cunhada, de 31 anos, por uma equipe da Força Tática do 8º Batalhão de Polícia Militar.

 

Consta na ocorrência policial, que a equipe realizava rondas nas proximidades do Terminal Rodoviário, mais precisamente na avenida Honduras, região conhecida como "cracolândia", quando avistou uma motoneta com duas pessoas, sendo que o condutor ao avistar a viatura, mudou repentinamente a direção em que trafegava.

 

Ao se aproximar da motoneta, os policiais conseguiram identificar como sendo duas mulheres e a garupa jogou um objeto plástico no solo, próximo à esquina de um bar.

 

Em abordagem, as mulheres estavam nervosas, a mulher, de 31 anos, era quem conduzia a motoneta.

 

Em buscas pelo local onde a garupa "dispensou" o objeto, foi localizada uma trouxinha contendo quatro porções de crack. A jovem é esposa do rapaz preso dia (10), com porções de crack, tendo inclusive tentado ocultar a droga no corpo da mulher.

 

Segundo insinuação protocolada no canal de denúncias da Polícia Militar, a jovem mesmo grávida, sua cunhada e ainda um primo, mantém a traficância, mesmo com seu esposo preso, nas imediações da rodoviária.

 

Vale ressaltar que a irmã do preso, é proprietária da residência onde ele foi detido com entorpecente há oito dias.

 

Em vistoria na motoneta e capacetes nada foi encontrado, porém, atrás da capinha do celular da grávida, havia R$ 20.

 

Segundo a polícia, não foi possível realizar busca completa nas suspeitas, tendo em vista que não havia no momento policial feminina e o local não era favorável para que a ação fosse efetuada pela equipe.

 

Ambas foram encaminhadas à Delegacia de Polícia Civil, onde o caso foi registrado.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE