PUBLICIDADE

Em ano de pandemia, capital tem o menor número de mortes no trânsito dos últimos 2 anos

Dados apontam que acidentes fatais tiveram redução neste ano

| MIDIAMAX


(Imagem: Ilustrativa/ Henrique Arakaki, Midiamax)
PUBLICIDADE

Campo Grande registrou o menor índice de mortes no trânsito no início de 2020 até agora se comparado ao mesmo período dos anos de 2018 e 2019, conforme dados do BPTran (Batalhão de Trânsito da Polícia Militar) e GGIT (Gabinete de Gestão Integrada de Trânsito).

 

Segundo o levantamento do batalhão de trânsito, entre janeiro a 15 de outubro do ano passado foram registrados 55 acidentes fatais. Já em 2020, foram 49 pessoas que morreram em acidentes na Capital, no mesmo período.

 

De acordo com o balanço da GGIT (Gabinete de Gestão Integrada de Trânsito), em 2018, no mesmo intervalo de tempo, cerca de 73 mortes foram registradas; no ano passado foram 60 vítimas fatais e neste ano 52.

 

Apesar da redução, foram registrados o dobro de mortes neste feriado de Nossa Senhora Aparecida em estradas federais de Mato Grosso do Sul em 2020. Entre o dia 9 a 13 de outubro, foram registrados 28 acidentes, sendo 8 graves, 36 pessoas feridas e 4 óbitos, segundo levantamento da PRF (Polícia Rodoviária Federal).

 

Enquanto no ano passado, são somados 17 acidentes, sendo destes: 4 com gravidade, 20 pessoas feridas e apenas uma morte.

 

Semana violenta
Das mortes deste feriado, um motorista de 45 anos e um passageiro morreram ao colidir de frente com uma caminhonete Nissan Frontier. As vítimas estavam em uma Fiat Strada, na BR-262, em Ribas do Rio Pardo, quando colidiram. Na caminhonete, uma jovem de 22, homens de 37 e 39 anos ficaram gravemente feridos.

 

Na tarde da última segunda-feira (12), um casal, João Katryell Helfenstein Detz, de 24 anos, e Vanessa Alves Pereira,20, morreu após bater de frente com um caminhão, na BR-163, em Caarapó. Uma criança de 3 anos foi socorrida e levada para o hospital de Juti.

 

Por conta da pandemia, os testes de etilôlemetro foram aplicados com critérios, como no caso de suspeita de embriaguez ou acidente. No ano passado 3.277 motoristas passaram por exames, sendo 33 constatados; neste ano apenas 81 se submeteram ao teste, e 9 autuados em flagrante.

 

Nesta quinta-feira (15), um motociclista morreu na BR-060, entre a Capital e Sidrolândia, após colidir com um caminhão e outra moto. A vítima seguia em uma Honda 150 em direção a Campo Grande. Ele teria tentado desviar de um veículo quando perdeu o controle e colidiu.

 

Ainda na quinta-feira, o major da PM, André Irala Moreira,55, morreu na MS-080, em Rochedo, ao capotar a caminhonete Hilux e ficar preso às ferragens.

 

Quarentena

Ainda no mês de abril, o Detran-MS (Departamento de Trânsito de Mato Grosso do Sul), divulgou um levantamento do mês de março, onde foi verificado a redução de 80% nas mortes de trânsito, em consequência do isolamento social, por conta da pandemia de coronavírus.



LEIA MAIS

Capital
Sem dar notícias desde domingo, homem é encontrado morto na cama
Polícia Civil foi acionada e investiga circunstâncias do óbito
Capital
Idoso paga conta de R$6 mil após falso mecânico se oferecer para conserto de carro
Ele não conferiu o valor da suposta compra na máquina de cartão
Capital
Motorista embriagado e sem habilitação atropela e mata policial de moto
Autor tentou fugir a pé depois de abandonar o veículo no meio da avenida, mas foi alcançado e preso
Capital
Justiça condena Facebook a retirar do ar propaganda eleitoral negativa no MS
Decisão envolve propaganda eleitoral negativa impulsionada por Siqueira
Capital
Moto entregador alcoolizado faz manobras, foge da polícia e acaba preso
Havia cervejas na 'bag' do trabalhador
Capital
Mãe acusada de agenciar programas sexuais para a filha de 16 anos ganha liberdade
Adolescente disse que mãe marcava os programas e que negociava os valores
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE