Defesa volta a falhar, e Santos perde para o Bragantino


PUBLICIDADE

TERRA

A sina do Santos na temporada segue a mesma. A equipe da Baixada Santista visitou o Bragantino neste sábado e, com novas falhas de sua defesa, foi derrotada por 2 a 1, vendo a liderança do Campeonato Paulista mais distante. O time de Neymar e Paulo Henrique Ganso permanece com 28 pontos e pode ver seus rivais abrirem vantagem na briga pela ponta.

Com o resultado, o Santos chega a sua segunda derrota consecutiva. Na última quarta-feira, o time visitou o Colo Colo pela Copa Libertadores e perdeu por 3 a 2, em outro jogo marcado por erros da zaga. Neste sábado, os gols de Léo Jaime e Marcelinho saíram em falhas defensivas, sendo que o último foi em jogada aérea, ponto em que o time do litoral demonstra problemas para se proteger.

O Santos veio a campo sem grandes alterações em relação ao time que foi derrotado pelo Colo Colo no Chile. A diferença ficou por conta da saída de Léo, lesionado, para a entrada de Rodrigo Possebon. O volante assumiu um lugar no meio de campo enquanto Pará foi deslocado para a lateral esquerda. Neymar e Ganso fizeram sua segunda partida seguida juntos como titulares.

O jogo

A partida começou animada, com as duas equipes criando chances para marcar, ainda que o Santos tivesse um controle maior nos primeiros minutos. Aos 3min, Gilvan fez boa defesa após cobrança de falta de Elano. A resposta do Bragantino veio aos 15min, quando Marcelinho cabeceou depois de cobrança de escanteio e acertou a trave.

Após o bom início dos visitantes, a equipe da casa assumiu o comando da partida, apertando a defesa santista. A pressão do Bragantino resultou em gol aos 25min. Aproveitando falha de Edu Dracena dentro da área, Julio César tocou para Léo Jaime, que completou ao gol antes que Durval chegasse para a marcação.

O momento ruim do Santos prosseguiu, e por pouco Léo Jaime não fez seu segundo gol aos 28min, em arremate da entrada da área que passou à direita do gol de Rafael. Um minuto depois, porém, a sorte do time visitante mudou. Zé Eduardo invadiu a área, caiu após dividir com Everaldo e a arbitragem assinalou pênalti. Elano foi para a cobrança e acertou o canto direito do gol.

Nos instantes finais, a partida voltou a ficar equilibrada, ainda que o Santos mantivesse mais o controle da bola. Elano acusou dores na virilha, permaneceu até o final do primeiro tempo e, depois do intervalo, ignorou a possível lesão para ajudar sua equipe.

Segundo tempo

Na volta para a etapa complementar, o Santos voltou a ser pressionado pelo Bragantino. Com quatro minutos de jogo, a defesa precisou trabalhar bastante, primeiro em chute de Marcelinho defendido por Rafael, aos 4min. No minuto seguinte, os zagueiros falharam, mas o chute de Léo Jaime saiu pela linha de fundo.

A primeira boa jogada do Santos saiu aos 16min, quando Neymar tocou para Elano na direita e o meio-campista chutou cruzado, com a bola passando perto da trave direita. Oito minutos depois, o camisa oito voltou a ameaçar, desta vez em cobrança de falta que acertou o poste do Bragantino.

Além da bola, o momento da partida ficou marcado pelo clima quente entre os jogadores. Entradas violentas e provocações resultaram em cartões para os dois lados, sobrando punição para Neymar e Ganso. Com atuação abaixo do esperado, o meia deixou o campo aos 31min, dando lugar a Maikon Leite.

Aos 33min, o Santos conseguiu estufar as redes, mas o gol foi anulado. Elano alçou bola na área e Murilo Henrique desviou contra o próprio patrimônio, mas a arbitragem viu empurrão de Neymar no zagueiro do Bragantino. O time da casa também ficou perto de marcar, mas a cabeçada de Fabrício Carvalho aos 39min acertou a trave esquerda.

O Bragantino seguiu melhor, ensaiando o gol da vitória. E este saiu aos 43min, em cabeçada de Marcelinho após escanteio, subindo sozinho entre a defesa santista.

Bragantino 2 x 1 Santos

Gols

Bragantino:
Léo Jaime, aos 24min do primeiro tempo; Marcelinho, aos 43min do segundo tempo
Santos:
Elano, aos 31min do primeiro tempo

Bragantino: Gilvan; Murilo Henrique, Carlinhos e Everaldo; Nego, Rodriguinho (Paulo Roberto), Marcelinho, Eder e Júlio Cesar; Diego (Cristian) e Léo Jaime (Fabrício Carvalho). Técnico: Marcelo Veiga

Santos: Rafael; Danilo, Edu Dracena, Durval e Pará; Adriano, Rodrigo Possebon, Elano e Paulo Henrique Ganso (Maikon Leite); Neymar e Zé Eduardo. Técnico: Marcelo Martelotte

Cartões amarelos
Bragantino: Murilo Henrique, Carlinhos e Nego
Santos: Adriano, Paulo Henrique Ganso, Neymar e Zé Eduardo

Árbitro
Leandro Bizzio Marinho

Local
Estádio Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista (SP)




PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE