No dia internacional da síndrome de down, Romário fala de sua filha


PUBLICIDADE

Hoje, 21 de março, é o Dia Internacional da síndrome de Down. Quem tem síndrome de Down tem uma alteração no cromossomo 21. Em vez de apresentar dois cromossomos, a pessoa apresenta trës. Esta alteração genética afeta os diversos graus de desenvolvimento da pessoa. Por isso, a data 21/03 é tão simbólica. “As crianças com síndrome de down são apaixonantes”, disse o craque Romário, com conhecimento de causa. O ex-jogador é pai de Ivy, de 6 anos, portadora da síndrome.

A vida de Romário mudou com o nascimento de Ivy. “Passei a ser um pai melhor, uma pessoa melhor, ser mais compreensivo, entender com mais calma algumas coisas com que não tinha paciência”, contou,. “Papai do céu quando colocou a Ivy na minha vida, deu outro sentido a ela”. A pequena é também um anjo que ajuda na divulgação da causa da síndrome de down. Romário agora é deputado federal e teve em Ivy uma forte motivação para entrar na política. O carro-chefe da campanha foi trabalhar por esta causa.


“Os pais que tem um dom de ter um filho com síndrome de down podem se considerar pais especiais. Pessoas leigas, como eu era, as vêem como anormais. Mas nós somos mais anormais que eles, porque no mundo deles só tem amor e carinho”, disse. Hoje, no Congresso, em Brasília, Romário promove um ato comemorativo à data.

A data é celebrada desde 2006. No Brasil ainda não foram divulgados os dados recentes do IBGE mas sabe-se que nascem por ano cerca de 8 mil bebês com a síndrome. Os brasileiros portadores da síndrome devem passar da casa dos 20 milhões. Existem avanços, mas ainda falta muito para que estas pessoas tenham uma vida com mais facilidades. Faltam escolas, adaptações em locais públicos e profissionais mais preparados pra ajudar a cuidar destas crianças mais que especiais.

 


Nos siga no




PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE