PUBLICIDADE

Um dos piores salários: 32 alunos desistiram de formação na Polícia Civil de MS

Estado ocupa a 21ª posição no ranking nacional de salários

| MIDIAMAX


Foto: Ilustrativa
PUBLICIDADE

A Polícia Civil de Mato Grosso do Sul sofre com a defasagem salarial e, conforme tabela da Cobrapol (Confederação Brasileira de Trabalhadores Policiais Civis), a corporação ocupa apenas a 21ª posição do ranking nacional, com um salário de R$4.527,80.

 

De acordo com o Sinpol-MS (Sindicato Estadual dos Policiais Civis), tal desvalorização reflete na saída de alunos do curso de formação. Com base nos requerimentos de desistências já recebidos, 20 escrivães e 12 investigadores abriram mão da conclusão.

 

O sindicato destaca ainda que o baixo investimento vai na contramão dos resultados, já que a Polícia Civil de Mato Grosso do Sul é a segunda do país na resolução de crimes graves. 

 

“Uma das melhores polícias do país com uma das piores remunerações. A valorização precisa acontecer já, pois a segurança pública é um dos pilares para uma sociedade protegida”, diz nota divulgada pelo Sinpol-MS.

 

Ao todo, 239 alunos continuam no curso, afirma Giancarlo Correa Miranda, presidente do sindicato. Ele lembra que ao todo são aproximadamente 2800 policiais, entre escrivães, investigadores, delegados, agentes de polícia científica, papiloscopistas e peritos criminais. 

 

Nesta segunda-feira (22), o Estado fez a entrega de 127 viaturas à Polícia Civil, Polícia Militar e Corpo de Bombeiros, durante cerimônia realizada em Campo Grande.



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE