Mais de 4.000 pessoas passaram por velório de Alencar


PUBLICIDADE

CONJUNTURA ONLINE

O velório do vice-presidente José Alencar foi visitado por 4.000 no Palácio da Liberdade, em Belo Horizonte, segundo dados da Polícia Militar de Minas Gerais fechado após o fim da cerimônia.
No velório no Palácio do Planalto, em Brasília, o público foi de 8.100 pessoas, de acordo com o último balanço da Presidência da República.

O corpo do vice-presidente já chegou ao Cemitério Parque Renascer, em Contagem (MG), onde será cremado. No local, houve uma salva de 21 tiros de artilharia em homenagem ao político.

Alencar morreu na terça-feira, aos 79 anos, vítima de câncer.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou hoje que Alencar foi muito mais que um vice-presidente da República.

"Ele foi muito mais que um vice, era mais forte que eu", disse Lula durante o velório de Alencar no Palácio da Liberdade, sede do governo mineiro.

Além de Lula, estiveram presentes no velório em Minas a presidente Dilma Rousseff, os presidentes do Senado, José Sarney (PMDB-AP), e da Câmara, Marco Maia (PT-RS), o senador tucano Aécio Neves, o ex-presidente Itamar Franco (PPS), entre outros.

Antes de chegar ao palácio, o corpo percorreu as avenidas Antonio Carlos, Afonso Pena e João Pinheiro, em Belo Horizonte, por cerca de 15 km e a cidade parou para acompanhar o cortejo. Na prefeitura, as bandeiras estão hasteadas a meio mastro em sinal de luto.

Na Base Aérea de Minas, o corpo de Alencar recebeu honras militares e foi conduzido até o palácio em uma viatura histórica, modelo de 1959, utilizada em eventos especiais, como o velório do ex-presidente Tancredo Neves, em 1985.

No Palácio da Liberdade, ele foi recepcionado com honras militares.

Ontem, Lula e Dilma chegaram em Brasília juntos, a bordo do avião presidencial. A presidente tinha ido a Portugal acompanhar a entrega a Lula do título de doutor honoris causa pela Universidade de Coimbra.

Ao chegar, Lula deu um forte abraço em Josué Gomes, filho de Alencar, e beijou a testa do vice.

Dilma, toda de preto, em sinal de luto, conversou durante alguns minutos com Mariza, viúva do vice, que demonstrava cansaço e abatimento por ter passado a maior parte do tempo ao lado do marido.

"Nós todos sentimos muito", disse Dilma.

 


Nos siga no




PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE