PUBLICIDADE

Prefeito que teve 98% do pulmão comprometido por conta da covid recebe alta

Prefeito interino de Angélica, Geraldo Rodrigues (PSDB) ficou quase um mês internado

| CAMPO GRANDE NEWS


Ainda como vereador de Angélica, município distante 263 quilômetros de Campo Grande, Geraldo Rodrigues discursava na Câmara (Foto: Reprodução)
PUBLICIDADE

O prefeito interino de Angélica, Aparecido Geraldo Rodrigues (PSDB), recebeu alta médica depois de quase um mês internado por conta da covid-19.

Conforme noticiado pelo Campo Grande News, ele foi transferido para Ponta Porã em 4 de abril. Antes disso, ele estava em leito clínico no município onde atua atua interinamente no comando do executivo municipal.

Em entrevista a rádio, ele agradeceu a Deus por estar vivo e às pessoas que o apoiaram enquanto estava em situação crítica. 'O quadro que a gente passou não foi fácil, mas Deus é e sempre será superior. Tenho que agradecer a todos que fizeram corrente de orações, minha família. Não tenho palavras', ressaltou.

Ainda segundo ele, ao ser detectado exame positivo para a doença, ele ficou em quarentena por cerca de 10 dias tomando medicamentos, que não o impediram de sentir muita falta de ar. Conforme Rodrigues, ele chegou a ter 98% do pulmão comprometido.

Eleição - Geraldo Rodrigues (PSDB), conhecido como 'Boquinha', foi eleito vereador e presidente da Câmara Municipal de Angélica. No entanto, o resultado da eleição para a prefeitura está sub judice.

O candidato mais votado para o cargo, João Cassuci (PDT), depende de decisão da Justiça Eleitoral para assumir, sendo Rodrigues designado para o Poder Executivo de forma interina, a fim de que a cidade não ficasse sem governo. O caso encontra-se parado até novo pronunciamento do STF (Supremo Tribunal Federal).



PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE