PUBLICIDADE

Vacina da Pfizer tem mais de 95% de eficácia, aponta estudo

Pesquisa publicada no periódico científico Lancet foi feita com base em dados da campanha de vacinação contra a covid-19 em Israel


A vacina da Pfizer começou a ser aplicada nesta semana no Brasil - Foto: LEONHARD FOEGER/REUTERS - 30.04.2021
PUBLICIDADE

A vacina contra a covid-19 produzida pela parceria entre Pfizer e BioNtech oferece mais de 95% de proteção contra infecção, internação e morte pela doença, de acordo com um estudo publicado nesta quinta-feira (6) pela revista The Lancet.

 

O estudo foi feito com base em dados da campanha de vacinação de Israel, que usou apenas o imunizante da farmacêutica americana, coletados entre 24 de janeiro e 3 de abril de 2021. A pesquisa é fundamental no curso da pandemia do coronavírus, pois pela primeira vez a eficácia foi analisada em todo um país com informações populacionais.

 

Segundo o levantamento, a dose dupla do imunizante da Pfizer provou ser altamente eficaz em todas as faixas etárias na prevenção da transmissão sintomática e assintomática do vírus SARS-CoV-2, bem como de internações e morte por causa da doença.

 

Eficaz em todas as faixas etárias

 

Segundo o estudo, a proteção contra coronavírus é tão forte entre os mais velhos quanto entre os adultos mais jovens. As análises apontoam que a vacina da farmacêutica americana entre aqueles com mais de 85 anos os protege 94,1% da infecção, 96,9% da hospitalização e 97% da morte por covid. Enquanto isso, adultos de 16 a 44 anos imunizados preveniram a infecção em 96,1% dos casos e a morte em 100%.

 

A vacina da Pfizer e da BioNtech, chamada BNT162b2, foi licenciada para uso em 6,5 milhões de pessoas em Israel em dezembro de 2020, de acordo com resultados de laboratório entre aqueles com 16 anos ou mais, e em uma época em que a cepa dominante era a britânica (B117).

 

Mais de um ano após o começo da pandemia, o coronavírus já causou mais de 131 milhões de infecções e mais de 2,8 milhões de mortes no mundo inteiro, conforme dados do início de abril deste ano.

 

Israel registrou 232.268 casos, 7.694 internações e 1.113 mortes por covid-19 durante o período de análise refletido no estudo. No dia da conclusão do levantamento, 3 de abril, 72,1% da população israelense já havia recebido pelo menos uma das duas doses da vacina, tornando o país aquele com a maior proporção de população imunizada em todo o mundo.



LEIA MAIS

Geral
PIX supera 253 mi de chaves cadastradas; plataforma já movimentou mais de R$ 1,4 tri (ÁUDIO)
Geral
Brasil teve 14 mil denúncias de abuso sexual infantil em 2020
Número de abuso sexual, estupro e exploração sexual contra crianças e adolescentes pode ser ainda maior
LUTO
Ator Paulo Gustavo morre aos 42 anos vítima da Covid-19
Responsável por alguns dos maiores sucessos do cinema nacional, humorista deixa marido e dois filhos
Geral
Danilo Gentili testa positivo para Covid-19: 'Conto com as orações de vocês'
"Praticamente não posso tomar nenhum medicamento", disse o apresentador e humorista em rede social
Geral
Começam inscrições para bolsas remanescentes do Prouni
Prazo vai até esta terça; resultado sai na sexta-feira
Geral
Dólar fecha a R$ 5,45 e tem maior sequência de baixas desde 2016
O dólar à vista caiu 1,67%, a R$ 5,4558 na venda. É a maior baixa percentual diária desde 31 de março (-2,23%)
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE