Atletas de MS disputam a 2ª etapa do circuito brasileiro de vôlei de praia no Rio de Janeiro

Jogos começaram nesta quinta


PUBLICIDADE

MIDIAMAX

Atletas de Mato Grosso do Sul no Rio de Janeiro - (Foto: Divulgação/Prefeitura de Três Lagoas)
PUBLICIDADE

Atletas de Mato Grosso do Sul estão no Rio de Janeiro-RJ para a 2ª etapa do Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia Sub-19, 2020/2021. Os jogos começaram nesta quinta-feira (08) e terão sequência neste domingo, com o início da 3ª Etapa sub-19 e dia 16 a etapa única Sub-17.

 

Mais de 64 duplas de 19 estados estão na capital fluminense para a disputa do título. O Estado de Mato Grosso do Sul é representado por atletas do município de Três Lagoas e Campo Grande.  

 

Alunas do projeto esportivo da Sejuvel (Secretaria Municipal de Esporte, Juventude e Lazer), as consagradas gêmeas Ana Beatriz e Duda Malpica (17 anos) vão defender o Estado já na fase principal da 2ª Etapa Sub-19 para poderem jogar a 3ª etapa, ficar entre as 8 do ranking e se manter na fase principal.

 

Já na categoria sub-17 elas jogam o Qualify visando garantir vaga na fase principal da competição, juntamente com outra atleta do Município a Dannielly Caputo (13 anos) que jogará com Ana Beatriz (14 anos) de Campo Grande. Logo após tem a terceira etapa do Sub-21, em que elas também estão no rol das duplas que precisam pontuar para avançar na etapa.

 

Na categoria Sub-21, além das gêmeas, Mato Grosso do Sul será representado por mais uma dupla feminina, sendo Renata Conceição de Campo Grande em parceria com a três-lagoense “prata da Casa”, Aninha Santos, campeã do Circuito em 2019 e representante nacional nos Jogos Olímpicos da Juventude, na Argentina em 2018.

 

A professora e técnica Ana Rita Muniz acompanha a equipe e pontua os desafios deste Circuito. “É muito importante para mim e toda a SEJUVEL estarmos entre os melhores do Estado e do País. Porém, os desafios são maiores diante de termos reduzido o tempo de treinos, a preocupação com a pandemia e as novas exigências de biossegurança traz um frio na barriga, mas a dedicação das atletas nos mostra que estamos no caminho certo em busca de ganhar cada vez mais experiência e poder trazer atletas novos para competir faz com que nossos alunos amadureçam cada vez mais, explicou.




PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE