Homem é condenado a 18 anos de prisão por estuprar filha durante 10 anos


PUBLICIDADE

CAMPO GRANDE NEWS

Estátua de concreto da Deusa Thêmis instalada Fórum de  Campo Grande (Foto: Marcos Maluf)
PUBLICIDADE

A Justiça em Mato Grosso do Sul negou recurso e manteve a condenação de 18 anos em regime fechado do homem, de 55 anos, que estuprou a própria filha por 10 anos consecutivos, em Rio Brilhante. Segundo investigações, os abusos tiveram inicio em 2007, quando vítima tinha 10 anos.

Segundo inquérito, apesar de não constar no registro de nascimento, o homem é pai biológico da vitima, que passou a morar com ele após o falecimento da mãe em 2007, quando tiveram início os abusos.

Em todas as ocasiões, o homem fazia chantagem com a vítima e a impedia de sair da residência, caso não permitisse os abusos. A violência sexual só teve fim em 2017, quando a vítima, já com 20 anos de idade, deixou a residência para morar com um companheiro.

O homem havia sido sentenciado em de março deste ano, mas a defesa recorreu e pediu absolvição alegando falta de provas. O recurso foi negado pelo TJ-MS (Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul), que manteve a condenação por 18 anos de reclusão em regime fechado. A manutenção da decisão foi publicada no Diário da Justiça de hoje.




PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE