Ex-companheiro é o principal suspeito de apedrejar jovem no interior de MS


PUBLICIDADE

MIDIA MAX

G.M.D.M., de 18 anos, foi encontrada em estado grave na madrugada deste domingo (17) em um matagal na cidade de Itaporã, a 225 quilômetros de Campo Grande. Ela estava gravemente ferida aparentemente por pedradas na cabeça, e foi levada para o Hospital da Vida em Dourados, onde permanece em coma.

Segundo informações da polícia, por volta das 2h30 deste domingo uma denúncia informou que uma mulher teria sido abandonada em um terreno baldio. Ao chegarem no local, os policiais acharam a jovem desacordada, ensanguentada e com um bloco de concreto de aproximadamente 20 cm com marcas de sangue e cabelos.

Suspeito

O principal suspeito do ataque é Adriano Gomes da Costa, de 22 anos, conhecido na cidade como “Gordinho”. Segundo familiares da jovem, ele estaria ameaçando G. havia algum tempo. Contra Adriano consta um Boletim de Ocorrência por Ameaça (violência doméstica), registrado no último dia 5 pela jovem.

Segundo os parentes da vítima, Adriano não aceita a separação do casal e por isso ameaçava G. de morte. Nas primeiras horas do domingo, Adriano e a jovem foram vistos saindo de um evento no pátio do ginásio de esportes de Itaporã, minutos antes do fato.

Antecedentes

"Gordinho" já tem várias passagens pela polícia, por homicídio doloso, lesão corporal dolosa e violência doméstica. Em janeiro, o Promotor de Justiça da Comarca, chegou a pedir a Prisão Preventiva, contra Adriano, mas teve o pedido negado.

Segundo o despacho proferido, o juiz Adriano da Rosa Bastos negou o pedido alegando que o acusado era "primário e portador de bons antecedentes".




PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE