Homem invade casa, arrasta e estupra ex-mulher


PUBLICIDADE

DOURADOS NEWS

Ilustrativa
PUBLICIDADE

Um homem de 34 anos é suspeito de invadir a casa da ex-mulher, de 32 anos, armado, sequestrá-la e estuprá-la, neste domingo, dia 26 de novembro, em Coronel Sapucaia, cidade localizada na região de fronteira com o Paraguai.

 

De acordo com o boletim de ocorrência, o casal está separado há 15 dias e a mulher tem medida protetiva contra o ex. Durante a madrugada de domingo, o suspeito pulou o muro da casa da vítima e por ter a chave da residência, entrou na casa e invadiu o quarto, armado.

 

O homem ameaçou a ex dizendo para que ela entregasse o celular e a senha do aparelho, ou morreria. A mulher se negou. O suspeito apontou a arma calibre .38 em direção à filha de 12 anos da vítima e disse “me entrega a chave da moto ou vou atirar na sua filha”.

 

A vítima entregou a chave. O homem a puxou pelos cabelos até a motocicleta e, apertando a arma em seu pescoço, ordenou que a mulher fosse embora com ele.

 

Com medo do que poderia acontecer com ela e a filha, a vítima saiu da casa com o suspeito. Eles foram até um local em construção, próximo ao Hospital Municipal, onde ele colocou a moto na carroceria de carro e, com a arma apontada em direção à mulher, a obrigou a entrar no veículo.

 

O suspeito foi para um hotel de Capitán Bado, cidade paraguaia separada por uma rua de Coronel Sapucaia. No quarto, ele disse à vítima “você já deve ter outro macho”, em seguida obrigou a ex-companheira a ter relação sexual com ele.

 

Segundo o site Campo Grande News, por volta das 7h30, a vítima aproveitou que o homem foi ao banheiro e tentou fugir, ela abriu a porta do quarto, mas o homem a segurou pelos cabelos.

 

Uma funcionária do hotel presenciou a agressão e mandou o homem soltar a mulher, o que fez com que ele deixasse a vítima sair do local. Na sequência, a mulher foi até a delegacia registrar boletim de ocorrência. Não há informação se o suspeito foi encontrado ou preso.


Nos siga no




PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE