Homem demora 17 anos para buscar ajuda médica e descobre parasitas no pênis

Médicos descobriram uma infestação parasitária em seu sistema linfático, o que levou a um inchaço em sua perna e "amiguinho"


PUBLICIDADE

JD1 NOTICIAS

PUBLICIDADE

Um homem de 72 anos, natural do Zimbábue, resolveu procurar ajuda médica após conviver por 17 anos com um inchaço no pênis e na perna, e descobriu, após exames, que a causa do problema era uma infestação parasitária em seu “amiguinho”.

 

O caso foi publicado na revista científica New England Journal of Medicine por médicos do University Hospital Basel, na Suíça, onde o paciente estava sendo tratado.

 

Durante a internação, os médicos notaram um inchaço que não diminuía na perna esquerda do homem, além de terem que inserir um cateter temporário para que ele conseguisse urinar, algo que ele, devido ao inchaço em seu órgão, estava tendo dificuldades.

 

“A ressonância magnética da pelve mostrou inchaço dos tecidos escrotais em ambos os lados”, detalharam os médicos no artigo.

 

Intrigados com a situação, os médicos resolveram fazer uma série de exames, e o diagnosticaram com filariose linfática crônica, uma infecção parasitária transmitida por mosquitos.

 

A condição acontece quando nematoides, vermes microscópios alongados, com aparência semelhante a fios, invadem o sistema linfático do paciente. Os sintomas da doença são um acúmulo anormal de líquido nos membros, seios e bolsa escrotal, crescimento ou inchaço exagerado das pernas e braços, e aumento do testículo.

 

Apesar da situação, o tratamento é simples. No caso do paciente, foi indicado antiparasitários para matar os vermes, o que resolveu a situação. “No acompanhamento, dois meses após o término do ciclo do medicamento, os sintomas foram resolvidos”, comentaram os médicos na publicação.


Nos siga no




PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE