Bovinos de MS alimentados com ração animal vão para abate sanitário


PUBLICIDADE

MIDIA MAX

O Serviço de Inspeção Federal do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) anunciou para amanhã (29) o abate sanitário de um lote com bovinos apreendidos em Terenos (MS) porque foram alimentados com ração de origem animal.

A prática é proibida pela legislação brasileira para prevenir moéstias como a Doença da Vaca Louca no rebanho.

Segundo o serviço de fiscalização agropecuária do Iagro (Agência Estadual de Defesa Agropecuária Animal e Vegetal) e do Serviço de Saúde Animal da Superintendência Federal de Agricultura (SSA/SFA/MS), a irregularidade foi flagrada após denúncias sobre a prática.

Na propriedade rural, os fiscais constataram que o criador utilizava os dejetos e detritos de uma criação de aves para alimentar os bovinos. Amostras da raçao foram coletada e enviadas para análise no Laboratório Oficial do Mapa, em Minas Gerais, onde foi identificado o uso da "cama de frango".

Segundo a legislação brasileira, o uso de ingredientes de origem animal na alimentação de ruminantes é punida com multa e com a interdição da propriedade. O abate sanitário dos animais apreendidos será feito em um frigorífico sob Inspeção Federal, onde serão removidas e destruídas as partes de tecidos que oferecem riscos de transmissão da Encefalopatia Espongiforme Bovina, ou Doença da Vaca Louca.


Nos siga no




PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE