Presidente da Câmara de Rio Verde é acusado de matar homem com 13 tiros


PUBLICIDADE

MIDIA MAX

O crime aconteceu por volta das 18 horas, deste domingo (25), na chácara Carneiro, localizada na Colônia Paredes, em Rio Verde, região norte de Mato Grosso do Sul.

Laudenir Rosa Santiago Pereira, de 29 anos, que trabalhava de serviços gerais numa cerâmica de Rio Verde, foi morto a tiros e a garrafadas.

Segundo o agente de polícia científica, Celso Rodrigues, a vítima estava com 13 perfurações de tiros e duas de garrafadas. As perfurações se concentram no tórax e num dos braços. A arma utilizada, ainda de acordo com a perícia, foi uma cartucheira.

A Polícia Civil informou que os tiros foram disparados pelo presidente da câmara de Rio Verde, Riovaldo Pires Martins (DEM), mais conhecido como Zico, que é dono da chácara. Já as garrafadas pelo cunhado da vítima, Sebastião Marques.

De acordo com informações obtidas por nossa reportagem, acontecia um jogo de futebol na chácara quando Pereira se envolveu numa briga com Marques.

Marques queria bater na esposa, que é irmã de Pereira. Assim que saiu em defesa da irmã, Pereira foi atingido com garrafadas no tórax. Em seguida, o presidente da câmara disparou os tiros.

Ainda tentaram socorrer a vítima, mas Pereira não resistiu aos ferimentos e morreu. O corpo foi trazido para o IML (Instituto Médico Legal) de Coxim e por volta das 22 horas foi liberado. Pereira será velado e enterrado em Rio Verde.

Marques está preso e o presidente da Câmara está foragido, conforme a Polícia Civil. Na manhã desta segunda-feira (26), o delegado Eder Oliveira de Morais ouve testemunhas do crime.


Nos siga no




PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE