Depois de matar companheiro, sueca agradece faca que ganhou de Natal


PUBLICIDADE

Uma mulher condenada por esfaquear seu companheiro até a morte enviou uma carta a seu chefe agradecendo o presente de Natal que ganhou: a arma do crime.

Jeanette Javell, 42 anos, matou Ingemar Wallin, 49 anos, em sua casa em Hogbo, Suécia. Ela deu 30 facadas em Wallin.

Em uma carta a seu chefe, enviada da prisão, a mulher mãe de cinco filhos agradeceu: "Obrigada pelo presente de Natal --- funcionou!".

O crime contra Wallin, pai de dois filhos, foi cometido em junho deste ano, segundo o "Daily Mail". Das 30 facadas contra seu companheiro, três foram fatais, segundo o jornal sueco "Aftonbladet".

O casal havia se conhecido meses antes e comprado a casa em que viviam pouco antes do assassinato de Wallin, em 22 de junho.

Registro

Depois do ataque violento, Jeanette foi para o banheiro lavar a faca ensanguentada e, depois, usou um telefone celular para fotografar o corpo de seu parceiro. Ela disse ter tirado as fotos para que a polícia pudesse acreditar em sua história.

Apesar de declarar legítima defesa, a polícia suspeita que Wallin estava dormindo e acordou apenas no momento do crime, com as facadas.


Nos siga no




PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE