Homem morre depois de ser jogado nos trilhos do metrô de Nova York


PUBLICIDADE

UOL NOTíCIAS

A polícia da cidade de Nova York buscava nesta sexta-feira uma mulher de cerca de 20 anos suspeita de empurrar um homem nos trilhos do metrô e provocar sua morte, o segundo caso deste tipo em menos de um mês.

O crime ocorreu na noite de quinta-feira por volta das 20h00 locais (23h00 de Brasília) em uma estação da linha 7 no bairro do Queens, informou a polícia.

A suspeita - que estava falando sozinha enquanto caminhava pela plataforma, de acordo com testemunhas - empurrou o homem no momento em que o trem se aproximava da estação. Ele aparentemente estava de costas para a mulher e não a viu.

A polícia liberou no Twitter as gravações das câmeras de segurança do local, nas quais a mulher aparecia fugindo da cena do crime. A vítima não foi identificada até o momento.

Sua morte foi estranhamente similar à de um homem de 59 anos morto no dia 3 de dezembro depois de ter sido empurrado para os trilhos durante uma briga com um homem aparentemente perturbado em uma estação de metrô de Manhattan. O agressor foi acusado de assassinato.

Uma capa do jornal New York Post mostrando a foto do homem nos trilhos pouco antes de ser morto pelo trem provocou fortes críticas e questionamentos sobre porque o homem não foi ajudado - e porque o jornal publicou a foto.

Milhares de pessoas utilizam o metrô de Nova York todos os dias, mas incidentes deste tipo são extremamente raros.

Antes da morte de 3 de dezembro, a última vez que alguém havia sido jogado nos trilhos e atingido por um trem foi em 2010. A vítima, uma mulher, sobreviveu.


Nos siga no




PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE