Projeto piloto do Sisfron começa a operar na quinta-feira


PUBLICIDADE

O projeto piloto do Sisfron (Sistema Integrado de monitoramento de Fronteiras), que tem sede em Dourados, vai começar a operar oficialmente na quinta-feira, 13.


O sistema que será implantado em todo o país a um custo total estimado em R$ 12 bilhões é um dos principais investimentos recentes do Ministério da Defesa para estruturar a segurança nas fronteiras e barrar, principalmente, a prática de crimes como o tráfico de drogas e armas.


Somente em Mato Grosso do Sul que, conforme estimativa divulgada pela Polícia Federal tem um volume de apreensão de drogas que corresponde a pelo menos 80% de tudo que é apreendido no país, o investimento é de R$ 1,3 bilhão.


O trabalho vai acontecer de forma integrada com a participação de todos os organismos de segurança pública. No dia 24 do mês passado, o ministro da Defesa, Celso Amorim, esteve pessoalmente em Dourados para verificar os últimos detalhes para o início dos trabalhos do piloto.


Uma solenidade oficial com a presença de autoridades, marcada para acontecer na quinta-feira, na sede da 4ª Brigada de Cavalaria Mecanizada, deve abrir oficialmente a operação do sistema que se propõe a ser referência internacional no monitoramento e segurança de fronteiras.


A projeção do Ministério da Defesa, conforme o cronograma de execução é de que o Sisfron esteja totalmente implantado e em operação em 2017. O sistema é um projeto que terá a instalação de bases móveis, radares, sensores, comunicação integrada e criptografada, desenvolvimento de softwares e infraestrutura para monitorar e vigiar 16.886 quilômetros na faixa de fronteira, abrangendo 588 cidades no Brasil, em 11 Estados.


Nos siga no




PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE