Polícia Civil investiga vídeo com cenas de sexo explícito em cidade de MS

A delegada pede a ajuda da população para coibir esse tipo de conduta, que deve ser denunciada na hora para que a polícia possa agir de forma rápida.


PUBLICIDADE

Com o objetivo de manter a ordem em Coxim, a delegada titular do 1º Distrito Policial, Silvia Elaine Girardi Menck, instaurou inquérito policial para investigar vídeo de cenas de sexo explícito gravado na avenida Virgínia Ferreira, na noite da última sexta-feira (07).


Segundo a delegada, após denúncias, a polícia conseguiu o vídeo e identificou algumas pessoas. “O primeiro passo está sendo ouvir os envolvidos”, comentou a delegada.


Ela alerta que esse tipo de conduta é crime e não será permitido em Coxim. “A Polícia Civil vai investigar e aplicar a lei em toda situação semelhante a este vídeo. Apesar da preocupação, acredito que tenha sido um ato isolado, considerando o comportamento de civilidade da população”, aposta Silvia.


De acordo com a delegada, a menina que aparece no vídeo é adolescente e vai responder por ato infracional equiparado a ato obsceno, já o jovem vai responder pelo ato obsceno, de fato. Se a adolescente fosse menor de 14 anos o crime seria de estupro de vulnerável.


Silvia lembra que também é crime filmar esse tipo de situação, assim como divulgar, como foi feito através das redes sociais. O artigo 240 do ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente) prescreve que está passível de reclusão de quatro a oito anos, além de multa, quem produz, reproduz, dirige, fotografa, filma ou registra, por qualquer meio, cena de sexo explícito ou pornográfica, envolvendo criança ou adolescente.


A delegada pede a ajuda da população para coibir esse tipo de conduta, que deve ser denunciada na hora para que a polícia possa agir de forma rápida, prendendo em flagrante os envolvidos.


Nos siga no




PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE