Serc segura Corumbaense e conquista Série B do MS


PUBLICIDADE

Acabou a segunda divisão do futebol sul-mato-grossense e a Serc, calando o Estádio Arthur Marinho com cinco mil torcedores, segurou um empate em 2 a 2 com o Corumbaense e, mais uma vez, retorna para a elite com o título. Com dois tempos bem distintos, o jogo ficou marcado pelas atuações do goleiro Alan, com defesas decisivas no primeiro tempo, impedindo que o Carijó abrisse uma vantagem maior que um gol, e do atacante Tiaguinho, letal nos contra-ataques e autor dos dois gols que viraram o placar em menos de dez minutos de jogo no segundo tempo.


Obrigrado a vencer para levantar a taça, o técnico Cláudio Roberto modificou o time, deixando-o mais móvel e ofensivo. Isso foi claro logo nos primeiros minutos com a pressão exercida sobre o adversário, mas que esbarrou em Alan logo no primeiro lance. Aos três minutos, Cafu cobrou falta pela esquerda, a bola resvalou na zaga e o goleiro, com a mão trocada, fez a primeira defesa. A resposta foi imediata com Andradina pela esquerda e desta vez, foi a vez de Edmar aparecer e evitar o gol, jogando a bola para escanteio. Na cobrança, o início da jogada do primeiro gol corumbaense. A zaga afastou e Kéverson puxou o contra-ataque. Já no campo adversário, lançou Willians Recife pela esquerda, o atacante invadiu a área e bateu cruzado, Alan defendeu parcialmente e a bola sobrou na pequena área para Jullyan, livre, tocar de cabeça para o gol vazio e levantar as arquibancadas lotadas do Arthur Marinho.


Com a vantagem e empolgado pelo apoio do torcedor, o time do Carijó seguiu no ataque e por pouco não aumentou a diferença aos 21 com Kéverson, aproveitando a sobra da disputa de bola entre Willians e os marcadores, mas a bola foi para fora. Aos 24, a Serc voltou a incomodar Edmar, mas em lance que a zaga atrasou mal para o goleiro. Tiaguinho, rápido, alcançou a bola e tocou na saída do goleiro que, como o pé, conseguiu desviar. Em seguida, dois lances que podem ter decidido o campeonato. No primeiro, aos 34, Cafu recebe de Kéverson, invade livre a área e solta a pancada que Alan, ágil e bem colocado, espalma para escanteio. Dois minutos depois, é a vez de Jullyan aparecer em lance idêntico e tentar o toque no contra pé do goleiro, mas Alan, outra vez, evita gol certo. Aos 41, o Corumbaense chegou marcar com Willians Recife, mas o atacante estava em posição irregular e a arbitragem anulou o lance.


No segundo tempo, Cláudio Roberto retomou a formação original do time, com Rodrigo no lugar de Recife mas a intenção de segurar a vantagem esbarrou na estrela de Tiaguinho. No primeiro ataque, logo aos dois minutos, o atacante se livrou da marcação e bateu no canto de Edmar que tentou a defesa, sem sucesso. Com o empate, a Serc já levantaria a taça e a situação ficou ainda mais confortável cinco minutos depois. Andradina puxou o contra-ataque pela direita e inverteu a bola procurando Tiaguinho. Joabson tentou o corte, mas a bola passou pelo zagueiro e, livre, Tiaguinho bateu no ângulo esquerdo de Edmar, virando o placar.


Quando o Corumbaense buscava o gol, aparecia o goleiro Alan. Aos 16 minutos, Jô entrou pela esquerda e bateu cruzado, o goleiro defendeu com o pé. O próprio Jô pegou o rebote e tentou o gol mais uma vez e Alan, já em pé, fez outra defesa, para desespero do lateral. Aos 18, a jogada foi pelo meio e Trindade, batido no lance, fez a falta em Rodolfo dentro da área. Pênalti que o árbitro Neuri Przybulinski, bem colocado, marcou. Rodolfo foi para a cobrança e empatou o jogo.


A chance da virada do Corumbaense aconteceu aos 35 minutos em jogada pela direita de Jullyan. O atacante bateu fechado, a bola cruzou a pequena área e os atacantes não conseguiram aproveitar. Do outro lado, Kanu teve a oportunidade de fechar o jogo após toque de Tiaguinho, mas Edmar conseguiu evitar o gol e o placar não foi mais mexido, para comemoração dos jogadores de Chapadão do Sul, campeões invictos da segundona.


FICHA TÉCNICA


Final da Série B do Campeonato Sul-Mato-Grossense

Estádio: Arthur Marinho - Corumbá

Árbitro: Neuri Antônio Przybulinski

Assistentes: Dayane Caroline Muniz dos Santos e Sandro Felipe


Cartões Amarelos: Joabson, Jullyan e Willians Recife (Corumbaense); Trindade e Léo (Serc)


Gols: Jullyan aos 5 do 1º tempo; Tiaguinho aos 2 e 8 e Rodolfo (pênalti) aos 22 do 2º tempo


Corumbaense: Edmar; Cafu, Joabson, Naka e Jô; Vit, Márcio, Jullyan (Jackson) e Kéverson (Neto); Willians Recife (Rodrigo) e Rodolfo. Técnico: Cláudio Roberto.


SERC Chapadão: Alan Tobias; Trindade, Fabão, Wagner (Sandrinho) e Léo (Kauê); Buru, Valtinho, Panta e Kanu; Thiaguinho e Andradina (Vitor). Técnico: José Coelho


Nos siga no




PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE