Deco prende condenado e outro está foragido no MS


PUBLICIDADE

A Deco (Delegacia Especializada de Combate ao Crime Organizado) cumpriu na manhã desta quinta-feira (27), um mandado de prisão expedido pela 1ª Vara Criminal de Campo Grande, em desfavor de Jouvane Borguesan de 27 anos, condenado a pena de 6 anos e 3 meses de reclusão, acusado de roubo qualificado pelo emprego de arma de fogo e restrição de liberdade, praticado através de associação criminosa.


“Jouvane foi preso em flagrante no dia 20/5/2009, por Policiais Civis da Deco e do Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Bancos, Assaltos e Seqüestros), com o auxilio da Polícia Militar, através dos Policiais Militares Rodoviários, lotados na base operacional de Sidrolândia, juntamente com Wellerson dos Santos Rolão de 27 anos e Marcos ds Santos Telles de 30 anos, por ser integrante de uma quadrilha que praticava roubos de veículos em Campo Grande e mantinham em cativeiro as vítimas, mediante ameaça de arma de fogo e agindo com extrema violência.


Os Investigadores da Deco souberam que haveria um roubo idêntico a outros havidos na capital, na época dos fatos, onde a quadrilha levava os veículos subtraídos para a cidade de Ponta Porã. Diante disso, solicitaram apoio aos Policiais Rodoviários de Sidrolândia, que detiveram uma caminhonete Ford/F-250 e um VW/Gol subtraídos das vítimas. Os veículos eram conduzidos pelos presos Jouvane Borguesan e Wellerson dos Santos Rolão.


Uma equipe da Deco se deslocou para Sidrolândia, onde após ouvirem os detidos, obtiveram a informação de que as vítimas eram mantidas em cárcere privado na residência localizada na rua Firminópolis, no bairro Cidade Morena, em Campo Grande.


Com o auxílio de uma equipe do Garras, deslocaram-se para a residência, local onde foi preso Marcos dos Santos Telles de 24 anos, portando em sua cintura um revólver calibre 38 municiado. As seis vítimas foram libertadas do cativeiro pelos policiais da Deco e do Garras.


Jouvane Borguesan, algum tempo depois sua prisão, foi colocado em liberdade provisória, sendo ao final do processo condenado a pena de 6 anos e 3 meses. Após sua condenação, Jouvane encontrava-se foragido, sendo preso no dia ontem (27) por Policiais Civis da Deco. Wellerson encontra-se preso desde sua prisão em flagrante em 2009, sendo condenado a 7 anos e 1 mês de reclusão.


Marcos dos Santos Telles, foi condenado a pena de 7 anos e 9 meses de reclusão. Entretanto, após início de cumprimento de pena no regime semiaberto, evadiu-se do sistema prisional estando atualmente foragido.


Nos siga no




PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE