Deputados Marçal e Geraldo podem estar no esquema sujo de Dourados, afirma Passaia


PUBLICIDADE

INFORMAçõES DO MIDIA MAX

O deputado federal com base política em Dourados Geraldo Resende é avaliado por Passaia como o “maior ator entre os deputados”. O jornalista e secretário irma que o peemedebista cobra em praça pública a agilização das licitações, de olho na comissão que pode levar. “Numa conversa em seu escritório em Dourados me convenci de que seus ideais não são tão puros quanto parecem. Reclamou de que precisa do “retorno das verbas garantidas para dar o mínimo de viabilidade a seus projetos”, testemunha.

Passaia irma ter tentado, enquanto estava travestido de espião da Polícia Federal, fazer com que Resende falasse mais dos retornos. “Mas o legislador se esquivou como o diabo foge da cruz”. Ele comenta ainda que, dias depois desses fatos, Artuzi e Geraldo Resende romperam relações e não houve mais conversa sobre o assunto.

Marçal último parlamentar cujo nome aparece no livro entre os que cobram comissão pelos investimentos conquistados para Dourados é Marçal Filho, também da cidade. “Marçal e a esposa, Keliana Fernandes, cobraram pessoalmente o adiantamento do retorno das obras. Concordaram inclusive em desviar dinheiro da Secretaria de Saúde para pagar as despesas de um show da rádio 94 FM, de propriedade do casal”, escreveu Passaia.

O peemedebista Marçal de Souza, o jornalista assim narra: “um peixe grande que fatalmente vai morrer pela boca”. Passaia disse que Marçal “concordou” em desviar dinheiro da secretaria municipal de Saúde para quitar dívidas de uma emissora de rádio que comanda em Dourados.


Nos siga no




PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE