Física traz a Dourados maior acelerador de partículas do mundo


PUBLICIDADE

Após ser destaque com a construção de um foguete na Olimpíada Brasileira de Astronomia (OBA) e ser convidada para conhecer o maior acelerador de partículas do mundo em Genebra, a egressa do curso de licenciatura em Física da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), Marilaine dos Santos Souza, traz para Dourados uma visita Virtual ao Detector ATLAS do Acelerador de partículas LHC, o Grande Colisor de Hádrons, do CERN (Centro Europeu de Pesquisa Nuclear), no dia 9 de dezembro, às 14h, na UFGD Campus II.


A visita virtual ao experimento ATLAS do LHC o maior acelerador de partículas do mundo localizado no CERN na Suíça, propicia aos alunos uma oportunidade única de conhecer sobre a física de altas energias e do que tem mais contemporâneo nesta ciência.


Por meio das ferramentas de videoconferência será ministrada a palestra do Engenheiro eletrônico Denis Damazio, pesquisador brasileiro que trabalha no detector há 10 anos. A visita virtual irá comtemplar os alunos do ensino médio da Escola Estadual Vilmar Vieira Matos que estarão assistindo a videoconferência.


Esta atividade será possível através da solicitação feita pela professora de Física e egressa da UEMS, Marilaine Souza, que obteve conhecimento desta visita virtual através de sua participação da Escola de Professores do CERN 2014, Organizada pela Sociedade Brasileira de Física (SBF), com o apoio do Laboratório de Instrumentação e Física Experimental de Partículas (LIP), e financiada pela CAPES (Departamento de Educação Básica) onde a mesma teve oportunidade de participar de palestras e visitas aos experimentos do LHC no final do mês de agosto.


O ATLAS (A Toroidal LHC Apparatus) é um detector projetado para identificar e medir diferentes tipos de partículas produzidas em colisões frontais de prótons à alta energia. As colisões ocorrem em quatro pontos diferentes do LHC, onde ficam localizados os detectores (ALICE, ATLAS, CMS e LHCb) ao longo de um anel de 27 km a 100 metros abaixo do nível do solo.


O experimento Atlas possui 46 metros de comprimento, 25 metros de diâmetro e pesa cerca de 7 mil toneladas. Foi um dos dois detectores do LHC responsáveis pela descoberta da partícula, bóson de Higgs, conhecida também por a “Partícula de Deus” em julho de 2012. Descrita teoricamente pelo Modelo Padrão, o qual apresenta as partículas fundamentais e suas interações.

O ATLAS é um dos maiores esforços de colaboração já tentadas nas ciências físicas. 


Experimentos até agora têm sido capazes de confirmar a existências de quase todos os elementos do Modelo Padrão, com alto grau de precisão sobre as forças básicas que moldaram o nosso Universo, desde o início dos tempos e que irão determinar seu destino.


A visita virtual ao Experimento ATLAS será no dia 9 de dezembro, às 14h, na UFGD, Campus II, bloco C, sala 1. As vagas são gratuitas, porém limitas sendo necessário fazer o agendamento no telefone: 3410- 2089 ou 9256-1799.              


Nos siga no




PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE