Vítima de esfaqueamento em Nova Andradina levou 61 perfurações, diz IML


PUBLICIDADE

Claudinei Lopes de 37 anos, natural de Arapongas (PR), quemorreu esfaqueado na noite desta quarta-feira (10), na rua Anaurilândia quaseesquina com a Sete de Setembro, na região central de Nova Andradina, levou 61perfurações pelo corpo, informou ao Jornal da Nova o IML (InstitutoMédico Legal) de Dourados, que fez a necropsia.


Segundo versão do acusado, Charles Cabral dos Santos de 25anos, natural de Arapongas (PR), que se entregou para a Polícia Militar namanhã desta quinta-feira (11), após uma viatura da Polícia Civil passar próximodo local onde estava escondido, relatou que a discussão que resultou na morteda vítima, se deu por motivos banais. Charles teria apelidado a vítima de“gerente”, o que teria desagradado, passando então a lhe amealhar de morte.


No depoimento, o acusado foi indagado a respeito damotivação, relatou que após o expediente, ambos se dirigiram a um barlocalizado próximo da casa, onde ingeriram bebidas alcoólicas, quandoretornaram, a vítima em decorrência da embriaguez, passou a se comportar demaneira agressiva, e sem motivo, e de posse de uma faca média, passou ameaçá-lode morte.


Momento em que o acusado teria tomado a faca de Claudinei epassado a esfaqueá-lo, após o crime, correu no sentido a saída de Ivinhema,onde ficou escondido até se entregar aos policiais militares.


De acordo com o Delegado Adjunto da Delegacia de PolíciaCivil, Dr. Patrick Linares, responsável pelo caso, Charles foi autuado emflagrante delito pelo crime de homicídio doloso, uma vez que as diligências nãocessaram e, tanto a Polícia Militar e Civil, estavam atrás dele. “61 golpes defaca também não configura legítima defesa”, finaliza o Delegado.


Nos siga no




PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE